Domingo, 24 de Maio de 2015

Os donos disto tudo ...

donos disto tudo.png

Quem manda nos países?

Quem manda é quem tiver o poder para prender e para libertar uma pessoa da prisão, quem puder entrar na nossa casa para revistar tudo e retirar o que quiser, quem puder ouvir as nossas conversas telefónicas e saber das nossas contas bancárias e dos nossos amigos, quem decidir o que está bem e o que está mal. O poder está em quem pode fazer tudo isto e não lhe acontecer nada, nem puder ser criticado quando se engana.

Então quem é “quem”? São os reis? Sim, mas só nos países mais “atrasados”.

No passado os reis tinham o poder sobre tudo e todas as coisas. Podiam mandar matar e prender, retirar os bens, torturar as pessoas, etc., etc. Não se podia colocar em dúvida a autoridade ou a justeza das decisões dos reis. Eram reis pronto.

Depois quem passou a mandar foi a igreja, a que se seguiram os ditadores, depois os governos das repúblicas. Uma longa história…

Agora nas chamadas “democracias” quem manda em tudo é uma autoridade sem rosto a que se chama, por ironia do destino, “justiça”. Eu disse nos países ditos “civilizados”.

Pois a justiça é que tem o poder nos dias de hoje, até para matar nalguns sítios. Para o bem e para o mal.

Estes senhores podem interrogar quem lhes apetecer, com a boa desculpa das suspeitas de alguma coisa menos “legal”. Podem ir buscar uma pessoa a sua casa, levar para a prisão e manter lá meses ou anos. Podem escutar as nossas conversas telefónicas, ler as cartas e mensagens que enviamos ou recebemos dos nossos amigos e familiares, ver as nossas contas bancárias. Retirar os nossos bens. Podem condenar com poucas ou nenhumas provas.

Ninguém está livre desta nova “máquina trituradora” das sociedades.

Quando alguém não está satisfeito com uma decisão da justiça pode fazer um recurso para outros. Sim. Por vezes resulta, mas é um jogo de sorte ou azar. A decisão final, a que tem de se chamar “verdade” depende também da avaliação de pessoas falíveis, que podem ter simpatias ou antipatias com quem decidiu antes dele. A prova disto é com frequência, para um mesmo julgamento, haver decisões completamente contraditórias/contrárias.

Mas se eles se enganarem nalguma decisão alguma coisa lhes acontece? Pouco ou nada, pois quem os vai avaliar são outros colegas e amigos. Toda a gente sabe que na mesma classe há a tendência para pensar que hoje foi o meu colega que se enganou e sou eu a julgá-lo, mas amanhã posso ser eu a enganar-me e ser ele a julgar.

Aliados ou ferramentas do poder => comunicação social.

Portanto, como conclusão, voltamos à lei mais básica da natureza, mais importante do que ter amigos e ser sério é ter sorte.

Na verdade a nossa existência na Terra é um jogo de sorte ou azar. Podemos ficar doentes dum dia para o outro, quer sejamos boas pessoas ou más pessoas. Pode cair um avião na nossa cabeça ou um meteorito, sem termos feito nada de mal a ninguém.

Mas, por que razão isto acontece e poucos se indignam?

O advogado João Araújo deu a resposta adequada. A razão da passividade e cumplicidade de muitos deve-se à “Estupidez dos que pensam que os crocodilos poupam ao jantar os que os deixaram almoçar em paz.”.

http://www.jn.pt/Opiniao/default.aspx?content_id=4572231&opiniao=Convidados

No fim, no fim, vamos todos para um buraco escuro e sujo e tornamo-nos em pó, sejamos justos ou pecadores.

Vivam bem. Tenham muita sorte.

Muuiiinnta sorte...

publicado por eu-calipto às 12:21

link do post | comentar | favorito
|

pesquisar

 

Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

posts recentes

Rei Ghob

Confirmação da injustiça ...

Os intocáveis

Roubados e ainda temos de...

Não sejam mal agradecidos...

Rir é o melhor remédio, s...

Miguelito Relvado - O Ban...

Carlos Alex. Quem é ele? ...

Aeroporto no Montijo - er...

Mário Soares - o bochecha...

Bom Ano Novo

Atentados. Pode haver ou ...

Prisão, prisão, presão, p...

Justiça inútil ou "injust...

Polémica - Nova investiga...

Antoniodominguesmania - o...

Pedro Dias, Pedro Dias, P...

A lata deste gajo é imbat...

Marques - Mentes

Manipulação jornalística ...

arquivos

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Setembro 2008

Agosto 2008

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

tags

todas as tags

favorito

Venha o diabo e escolha.

links recomendados

Tempo

blogs SAPO