Sábado, 22 de Fevereiro de 2020

Devia ser Ana (des)Leal

Eu não gosto nada destes jornalistas armados em polícias de investigação, em procuradores e em juízes. O verdadeiro três em um. É mau de mais.

Esta e outras dizem tudo o que lhes vem à cabeça, ou o que lhes fazem chegar por encomenda.

Isto não é justiça, atirar para a lama nomes de pessoas, muito antes de serem julgadas nos tribunais.

E depois ainda se admiram que haja alguém que não goste do que fazem.

Ana Leal_01.jpg

Ana Leal.jpg

Se sair da TVI é um bem para a TVI. Não lhe faltarão sítios bons para fazer porcaria, ou no Sol ou no Correio da Manha ou ainda da CMTV.

Vai é fazer concorrência a Felícia Cabrita. Podiam criar o "Canal do Esgoto" e juntarem lá Felícia Cabrita, Moura Guedes, Fátima Felgueiras e Ana Leal. Só se estragava uma televisão.

 

 

 

 

publicado por Eu mesmo às 22:29

link do post | comentar | favorito
Domingo, 16 de Fevereiro de 2020

Sandra Felgueira - a confirmação do que já se sabia

Sandra Felgueiras é uma grande investigadora criminal, mas não trabalha na polícia judiciária. Faz umas coisas muito duvidosos na RTP às sextas-feiras à noite.

Ela sabe tudo e descobre tudo. Eu acho que ela é um cavalo de Troia utilizado por interesses escondidos que se servem dela para objetivos pouco claros. Quem quiser difamar alguém, mas não quer aparecer em público já sabe a quem recorrer. Em vez de fazer queixa às autoridades judiciais, telefona à Sandra e diz que tem umas coisas interessantes para revelar sobre alguém. Verdades ou mentiras, a Sandra filtra a orientação política e a sua própria simpatia ou não simpatia pelo tema e lá vai escândalo. Quanto pior melhor. Para a TV o que interessa são as audiências.

Já se suspeitava que a Sandra teria as suas preferências e os seus próprios critérios de escolha, seja, uma "jornalista polícia" muito parcial, nada independente.

Agora ficou a saber-se um pouco mais quem é a jeitosa e ao que vem.

Sandra Felgueiras no seu melhor_15Fev20.png

Nunca investigaria uma pessoa que lhe fosse próxima. Pois. Nem alguém das suas simpatias políticas ou pessoais.

Também me admirava que ela não tivesse já investigado a própria mãe, que foi presidente de Câmara de Felgueiras - Fátima Felgueiras, envolvida num escândalo de saco azul que ela própria reconheceu e por isso foi corrida da Câmara e entrou em choque com o PS. Ela devia saber o que a mãezinha fazia, todos os segredos e trafulhices. Seria interessante investigar e contar, mas como era pessoa próxima prefere escolher como alvo as figuras do governo.

Até entrou recentemente em choque com a direção da RTP levando à demissão da diretora de programas Maria Flor Pedroso, esta sim, uma jornalista com letra grande.

Conclusão

Mais uma jornalista de sarjeta que merece todo o nosso desprezo.

 

 

 

publicado por Eu mesmo às 17:14

link do post | comentar | favorito
Sábado, 25 de Janeiro de 2020

Isabel dos Santos vs Jornalismo parasita

Vejo os jornalistas portugueses muito preocupados com o "roubo" das riquezas de Angola pela Isabel dos Santos. 
Mas nunca ouvi uma palavra de indignação para com os portugueses que fizeram aquele país aparecer no mapa, e que em 1975 vieram com uma mão à frente e outra atrás, depois de investirem e trabalharem lá uma vida. Nem todos foram os exploradores colonialistas que a comunicação social induziu na opinião pública. Os meus pais venderam uma pequena empresa em Sines, em 1949, e levaram o dinheirinho para investir em Angola - Nova Lisboa. Tiveram sucesso a trabalhar e dar emprego, educação e algum bem estar a muitos pretinhos. Mecânicos, torneiros, soldadores, bate-chapas, etc. Tínhamos uma empresa metalomecânica. Ficou lá tudo e ainda viemos com a fama de colonialistas racistas.
Estou farto desta comunicação social da porcaria, movida por interesses debaixo do tapete. Aproxima-se eleições em Angola. Cai tudo em cima da Isabel dos Santos. E os outros? Os que andam de Hummer na cidade de Luanda para ir aos melhores restaurantes da ilha de Luanda. O que é que investiram e fizeram pelo povo esfomeado? O que é que os jornalistas fizeram para melhorar o Mundo? Poucos e cada vez menos, jornalistas fazem um trabalho imparcial e sério. Quem lhes dá emprego está mais interessado nas audiências e nos patrocínios que vêm das pastas de dentes e os preservativos. O que lhes interessa é o dinheirinho.
Fico arrepiado quando ouço notícias de investigação jornalística. Consórcio de jornalistas? Mas o que é isto?
Se sair mais barata e for mais justa a investigação jornalística, acaba-se com os tribunais, juízes, advogados, procuradores, etc., e entrega-se a justiça à Felícia Cabrita, à Sandra Felgueiras, à Ana Leal, ao Correio da Manhã e ao mais recente chegado ao jornalismo de sarjeta - O Expresso.
Para finalizar, umas perguntas indiscretas
Se o BIC é um banco para lavagem de dinheiro angolano, porque razão o Consórcio de Parasitas, digo, de Jornalistas, não pergunta a Mira Amaral como tudo aconteceu, já que ele foi o primeiro presidente deste banco? Como apareceu todo aquele dinheirinho?
Porque não peruntam a Paulo Portas que boa cooperação achava que havia entre Angola e Portugal? Tantos sorrisos e palmadinhas nas costas.
Porque não se interrogam os jornalistas sobre os favores do procurador Orlando Figueiras fez a Manuel Vicente? Presidente da Sonangol durante os bons anos do dito "saque"? Porque não falam os jornalistas do dinheiro que Orlando Figueiras emprestou ao super-juíz justiceiro C. Alexandre, e como este se apressou a devolver quando começou a cheirar a esturro?
Se houve "mama", houve muitos a mamar. Quem são? Quanto levaram? Não está tudo nos 700000 documentos? Ou houve escolha do que mais interessava a uma parte?
Estavam todos a dormir e/ou eram muito burros? Só agora é que acordaram do sono profundo?
Porque razão só falam da Isabel?
Isto cheira tudo muito mal.
 
publicado por Eu mesmo às 12:29

link do post | comentar | favorito
Domingo, 17 de Novembro de 2019

Nos melhores panos caem feias nóduas

JN - 12 Novembro 2019

"Fernando Esteves diz que desconhecia relações comerciais entre empresa de que era sócio e Paulo Lalanda e Castro.

O diretor do jornal "Polígrafo", Fernando Esteves, acumulou às suas antigas funções de editor da revista "Sábado" uma quota na empresa de comunicação Alter Ego, que chegou a ser contratada para ajudar Lalanda e Castro perante noticias adversas sobre o envolvimento deste ex-gerente da Octapharma em investigações do Ministério Público."

E ainda, (Semanário Sol, 16Nov19)

Fernandinho Esteves.jpg

Para quem escreveu dois livros sobre a Operação Marquês e acha que Sócrates é o maior vigarista do Mundo, não começa mal.

 

Outro que também é muito engraçado é este:

Rodrigues_SS.jpg

Ora porque será? Os políticos estão todos enganados e só ele é que está certo?

Este JRS que vá piscar o olho à tia dele. Assim que aparece eu mudo de canal.

Qualquer coisa é melhor do que este jornalista da guerra do Iraque: "Já estão a cair bombas ... pum, pum, mas que lindo fogo de artifício. Lindo, lindo ...

De bons" jornalistas" estamos bem servidos. Disse.

publicado por Eu mesmo às 21:34

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 27 de Agosto de 2019

Salário dos motoristas de materiais perigosos

Tanta discussão e tempo perdido com o jornalismo de "encher chouriços", mas poucos fazem um trabalho de informação simples, fácil e rápida de se compreender.

Pois aqui está a exceção ao "enchimento de chouriços".

salario motoristas de materiais perigosos_2020.jpg

Dispenso-me de dizer se é muito ou se é pouco, se é justo ou se é injusto receberem desta forma repartida, mas uma certeza, o sindicato está a mentir quando diz que 600 € não dá para sustentar uma família. Mas 1768 € líquidos é capaz de já dar, ou será que ainda não? E para 2022 estão já a pedir perto de 2200 €.

O que me espanta é que alguns comentadores "embarcaram" nesta manipulação de informação e estão a tentar passar a ideia dos coitadinhos dos motoristas, tão perigoso e cansativo que é o trabalho deles.

Certas afirmações são um insulto a mais de 80% dos portugueses. Quanto ganha um professor do ensino secundário em fim de carreira? - Quase o mesmo que o motorista. Quanto ganha um médico recém formado em princípio de carreira, depois de muitos anos a estudar e de ter sido dos melhores alunos entre os melhores? - Ganha menos do que um motorista.

Será que nas outras profissões trabalham só as 35-40 horas semanais? Os professores não têm de corrigir pontos e preparar aulas? Os médicos não têm de continuar a estudar? E todos os outros trabalhadores que levam coisas para concluir em casa.

Afinal quem é perigoso? - Quem são perigosos para os portugueses são os maus sindicalistas, os maus motoristas, os maus jornalistas, os maus políticos, os maus condutores que causam acidentes todos os dias.

Faça-se uma experiencia

Durante uma semana ensina-se um médico a conduzir um camião de materiais perigosos.

E numa semana ensine-se um motorista a dar consultas num hospital, ou a dar 4 horas de aulas de matemática numa escola.

Depois dessa semana vamos ver quem conseguiu fazer o trabalho do outro.

Cada um que tire as suas próprias conclusões.

 

 

publicado por Eu mesmo às 23:10

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 20 de Agosto de 2019

Querem lá ver que quem convocou a greve foi o governo!

Sindicalismo, sindicalista patético, ou pateta.

querem lá ver que quem convocou a greve foi  o go

Mas quem é que querem enganar? Os portugueses são parvos?

Estão a culpar o imbecil errado, ou a confundir quem criou o problema com quem o quis resolver.

Abram os olhos. Está aqui o problema. Entrou de Mazerati, saiu de trotineta desta vez, mas vai certamente voltar de trator.

O Pardal do Henrique-II.jpg

Aquela cabeça não pára.

Um dia ainda o vamos ver a defender os patrões.

 

 

 

publicado por Eu mesmo às 11:30

link do post | comentar | favorito
Sábado, 17 de Agosto de 2019

Pedro Pardal Henriques & C. Lda

Greve dos camionistas de "materiais perigosos"

O Pardal espertalhão e o Pardaleco, boneco bem mandado

O Pardalão e o Pardaleco_17Ago19.jpg

Estes senhores queriam parar o país por uma semana, um mês, dez anos.

Mas eles querem lá saber do país. O Pardalão quer é notoriedade e promoção pessoal para futuros negócios. Eu conheço a pinta deste tipo de personalidade. Convivi no serviço com um colega que tinha a mesma atitude perante as outras pessoas e a sociedade. Um ambicioso sem vergonha nem bom-senso não aceita limites nem se autolimita. Querem este Mundo e o outro e não se importam com mais ninguém. Só vêem o seu próprio umbigo. Este meu colega conversava comigo e dizia que ia pedir às chefias "isto" e "aquilo". Eu dizia-lhe que certas coisas não eram razoáveis e ele respondia " - Eu reconheço que estou a pedir muito, mas tento, se eles derem melhor. Pelo menos dou-lhes o trabalhe de terem de dizer que não". Se conseguia alguma coisa começava logo a pensar no que iria pedir a seguir. Este tipo de pessoas só param quando apanham uma barreira pela frente. O exemplo mais flagrante da história foi Hitler. Os aliados foram cedendo às exigência territoriais de Hitler e ele ia aumentado sempre a parada até acabar numa guerra Mundial.

O Pardal dos motoristas serve-se de tudo para criar a confusão. Queria fazer queixa do Estado Português no tribunal Europeu, fez queixa crime contra os patrões na polícia judiciária, mentiu ao dizer que estavam 50 motoristas presos, que Portugal estava a viver debaixo de uma ditadura, a democracia está em perigo, e outros disparates. Nos primeiros dias aparecia em Aveiras de Mazeratti, mas como foi criticado na comunicação social, no dia seguinte apareceu de trotineta elétrica. Ela está a gozar e a brincar com todos nós.

Admira-me é comentadores de televisão e políticos serem tão inocentes e não perceberem que independentemente de justas reivindicações dos camionistas, o que está aqui muito errado é o poder deste senhor advogado/camionista, Pardal Henriques.

A cereja em cima do bolo é a comunicação social de sarjeta.

Vejam esta capa de sexta-feira dois dias antes de começar a greve dos camionistas.

O alarmismo social no seu pior.

I_mais um jornal de sarjeta_16Ago19.jpg

Passou-se a segunda-feira, a terça-feira, a quarta-feira, e dias seguintes, e houve sempre combustíveis.

Materiais perigosos

Materiais perigosos seriam para mim, TNT, pólvora, dinamite, urânio, cianeto, etc., coisas que não levamos nos nossos automóveis nem queremos dentro das nossas casas.

Gasóleo e gasolina temos em todos os carros (menos nos elétricos). O jetfuel acompanha-nos nas viagens aéreas e não é pouco, dezenas de toneladas. Então todos nós temos de receber subsídio quando abastecemos as nossas viaturas e quando viajamos de avião.

Isto dava para rir se não fosse um assunto demasiado sério.

 

 

 

publicado por Eu mesmo às 17:07

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 13 de Agosto de 2019

Greve dos camionistas de materiais perigosos

Alguns merecem ser tratados assim

Como ser um pouco mauzinho para com os motoristas de materiais perigosos.

Como os motoristas cavam a sua própria sepultura.

Uma profissão tão perigosa. Dizem as estatísticas Mundiais que têm morrido milhares de motoristas a transportar combustíveis.

Então dê-se este Mundo e o outro aos coitados que arriscam a vida todos os dias e trabalham muito. Ficam cansadíssimos de puxar uma mangueira e esperar meia hora que o caminhão fique vazio. Nas horas de descanso param num tasco a encher a barriga de cerveja.

Claro que isto não pode ser verdade!

Agora a sério.

Se é tão difícil e perigoso abra-se a profissão a outras pessoas com necessidade de emprego e estes motoristas cansados vão procurar uma vida mais repousada. Haverá certamente outras pessoas a necessitar de ganhar um ordenado para alimentar a família. Faz-se uma boa formação, avalia-se a sua competência, escolhem-se os melhores, e encontram-se certamente muitos candidatos disponíveis para este trabalho.

O problema da greve

Certamente haverá algumas razões de queixa da parte dos motoristas, por exemplo, receberem como extra suplementos e ajudas de custo em vez de um salário real. Mas eles também concordaram durante anos com esta prática e alguma vantagem teria para eles, por exemplo, pagarem menos IRS e ter direito a subsídios para famílias de menores rendimentos.

O problema neste momento é o advogado e vice-presidente do sindicato, o Sr do Mazerati que agora anda de trotineta e foi um péssimo patrão quando era ele a ter empregados. O Sr. Pardal Henriques está a fazer uma afirmação de poder pessoal. Está a desafiar um país inteiro com posições e afirmações incendiárias. Ele transformou este conflito numa guerra pessoal. A postura de ambicioso insaciável não permite que ninguém inteligente lhe dê tudo o que ele pedir, porque quando conseguir uma coisa vai logo a seguir pedir mais, e mais, e mais, e nunca pára, nunca fica satisfeito. É um tipo de personalidade característico e bem definido dos ditadores. Hitler, Napoleão, Stalin, e outros tinham esta maneira de se comportar.

Os motoristas já teriam conseguido as reivindicações pretendidas dos temas justos e razoáveis se tivessem quem os representasse de outra forma. Ceder ao “Pardal do Henrique” seria o maior erro de todos os tempos. O homem inchava e haveria de aparecer com outro esquema desestabilizador para o país e toda a sociedade. Ele é mesmo assim. De falinhas mansas mas só pensa no seu umbigo. Um homem perigoso se tiver algum poder.

publicado por Eu mesmo às 19:39

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 6 de Abril de 2019

O homenzinho que nunca se enganava e raramente tinha dúvidas ...

E foram mais de quinze as mulherzinhas que ganharam emprego (*_´)

Desta vez enganou-se.

Ou queria enganar-nos!

imagem de Portugal.jpg

ou,

CaricaturaCavaco.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por Eu mesmo às 21:59

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 7 de Fevereiro de 2019

Enfermeiros cirúrgicos – greve sem vergonha

Um pequeno número de enfermeiros dos blocos operatórios têm feito greves sucessivas, paralisando os blocos operatórios dos hospitais públicos, prejudicando milhares de utentes, com problemas de saúde. Pois claro que quem tem necessidade de uma cirurgia não está bem com toda a certeza. O mais “caricato” (quero mesmo dizer vergonhoso), é os senhores enfermeiros em greve receberem a totalidade do seu salário sem trabalhar. Isto porque criaram um mecanismo com doações de dinheiro que cobrem os salários. Muitos dos financiadores deste fundo de greve são anónimos. Sabe-se lá quem e que interesses os mobilizam. O problema é mesmo este. Conseguiram no primeiro donativo em 2018 mais de 300 000 Euros e em pouco mais de um mês em 2019 já conseguiram mais de 400 000 Euros (Diário de Notícias, 12 de janeiro, sábado o valor estava nos 400.777 euros).

Alguns representantes da classe têm feito uma figura tristíssima perante os portugueses.

Pelo pouco que vou sabendo e ouvindo nas televisões fico até chocado.

1 - Reforma aos 57 anos

Uma senhora teve a distinta "lata" de dizer que os enfermeiros tinham direito a aposentar-se antes dos pilotos de aviação porque tinham mais responsabilidade.

Um erro de um piloto pode custar a vida a 300 ou mais pessoas num instante, sem remédio que lhes valha. Um piloto de uma linha comercial é escolhido entre centenas de candidatos e só depois de um intensíssimo treino e anos de experiência é que podem transportar passageiros. Estão sujeitos a imponderáveis da meteorologia, jetleg por mudança de fusos horários, trabalho à noite com bom ou mau tempo, etc. etc. .

E um enfermeiro que espeta uma agulha de soro fora da veia e nós ficamos com um grande hematoma e o braço todo roxo, como já me aconteceu, nada lhe acontece.

2 - Comparação com os médicos. Os enfermeiros em início de carreira querem ganhar mais do que os médicos em início de carreira (1600 Euros). Dizem que os médicos precisam mais dos enfermeiros do que os enfermeiros dos médicos. Por esta lógica, acabem-se com os cursos de medicina e substituíam-se os médicos pelos senhores enfermeiros.

3 - Fazem greve e continuam a receber o seu dinheirinho. Isto equivale a férias pagas por tempo indeterminado.

4 - Um insulto a todas as outras profissões. Comparam-se com os estivadores, porque carregam pesos ao virar os pacientes na mesa antes de uma cirurgia. Então o que dizer dos funcionários dos lares de terceira idade? Esses mereciam e merecem o céu.

Perderam todo o meu respeito. Lamento dizer. Esta ideia é a de muitos portugueses e vai ficar colada por muitos e muitos anos.

A senhora bastonária da ordem, a Doutora Enfermeira Ana Rita Cavaco, anda toda bem arranjada, parece uma miss. Fala de cátedra.

Uma imagem péssima que também vai ficar colada a todos os enfermeiros por muito tempo.

Ana Rita Cavaco.jpg

 

Conclusão

Isto parece uma burla cirúrgica aos portugueses.

Estes senhores e senhoras nem precisam de trabalhar, nem de se aposentar.

Já estão reformados, em casa a receber o salário na totalidade.

publicado por Eu mesmo às 16:54

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 1 de Janeiro de 2019

Vira o disco e toca a mesma

2019

Bolsonaro e Trump são as maiores fábricas de extremistas radicais de esquerda.
A política tem um comportamento pendular.
Os extremismos de direita estimulam os extremismos de esquerda e vice-versa.
Sempre foi assim e vai continuar a ser.
 
Feliz Ano Novo
 
publicado por Eu mesmo às 19:34

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 26 de Novembro de 2018

Actual Comunicação Social = Pobreza Franciscana

António Barreto sobre a Actual Comunicação Social
 " É simplesmente desmoralizante. Ver e ouvir os serviços de notícias das três ou quatro estações de televisão é pena capital. A banalidade reina. O lugar-comum impera. A linguagem é automática. A preguiça é virtude. O tosco é arte. A brutalidade passa por emoção. A vulgaridade é sinal de verdade. A boçalidade é prova do que é genuíno. A submissão ao poder e aos partidos é democracia. A falta de cultura e de inteligência é isenção profissional.

Os serviços de notícias de uma hora ou hora e meia, às vezes duas, quase únicos no mundo, são assim porque não se pode gastar dinheiro, não se quer ou não sabe trabalhar na redacção, porque não há quem estude nem quem pense. Os alinhamentos são idênticos de canal para canal. Quem marca a agenda dos noticiários são os partidos, os ministros e os treinadores de futebol. Quem estabelece os horários são as conferências de imprensa, as inaugurações, as visitas de ministros e os jogadores de futebol.

Os directos excitantes, sem matéria de excitação, são a jóia de qualquer serviço. Por tudo e nada, sai um directo. Figurão no aeroporto, comboio atrasado, treinador de futebol maldisposto, incêndio numa floresta, assassinato de criança e acidente com camião: sai um directo, com jornalista aprendiz a falar como se estivesse no meio da guerra civil, a fim de dar emoção e fazer humano.

Jornalistas em directo gaguejam palavreado sobre qualquer assunto: importante e humano é o directo, não editado, não pensado, não trabalhado, inculto, mal dito, mal soletrado, mal organizado, inútil, vago e vazio, mas sempre dito de um só fôlego para dar emoção!

Repetem-se quilómetros de filme e horas de conversa tosca sobre incêndios de florestas e futebol. É o reino da preguiça e da estupidez."

....

O texto é maior, mas o essencial está dito.

Eu não podia estar mais de acordo, aliás, este artigo de opinião só ven reforçar o que eu penso e tenho dito aos bocados neste blogue.

Só faltou dizer que quem tem definido a agenda noticiosa é um ou dois jornais de sarjeta, a começar pelo Caneiro das Manhãs. Quanto aos imbecilóides todos sabem os nomes, os investigadores/as Otaviados, Mourarias Guedes, Felicianas Cabritas, Felgueiredas, Anas Desleais, etc...

 

 

publicado por Eu mesmo às 18:31

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 22 de Novembro de 2018

Os sabe-tudo ...

Na tarde de dia 19 de novembro de 2018 parte de uma estrada municipal que liga Vila Viçosa a Borba colapsou para uma pedreira, tendo caído uma máquina e automóveis que passavam na altura. Vários mortos ainda não contabilizados com precisão.

A seta indica a zona da derrocada.

Estrada das pedreiras_Estremoz-Borba_imagem Google

Imagens Google Maps

Estrada das pedreiras_Estremoz-Borba_imagem Google

Estrada das pedreiras_Estremoz-Borba_imagem Google

Um acidente grave que podia acontecer a qualquer um de nós. Quem vai na estrada não podia desconfiar de nada. Nem sequer se via o abismo. Caiu neste sítio como pode cair em muitos outros sítios. De notar que este ano tem chovido muito mais do que o habitual.

Agora todos os comentadores televisivos e políticos dão explicações técnicas a recordam avisos que ninguém conhecia. Também os engenheiros e geólogos dizem coisas obvias "a estrada devia ter sido encerrada, blá, blá, ...". Parecem os comentadores de futebol. Como sempre, diagnósticos depois do jogo estão sempre certos.

A verdade é que ninguém tinha a certeza se a estrada colapsava, como ninguém sabe se a ponte 25 de abril vai cair, ou a Torre dos Clérigos desabar. Todos os acidentes podem ser previsíveis dentro de uma escala de probabilidade. Mesmo os aconteceimentos muito pouco prováveis podem acontecer e são os mais surpreendentes e difíceis de explicar.

Quando ninguém sabe dar uma explicação científica de engenharia de geologia, de medicina, ou de outra especialidade chamam-se os sabe-tudos da praça. Os Procuradores do Ministério Público, a Polícia Judiciária e tudo acaba por ser decidido por um qualquer Juiz de cortina preta às costas.

culpados procuram-se.png

Já começou o circo

É o que temos. Os "sabe-tudo" sabem de todos os assuntos e ninguém lhes pode dizer,

"O senhor é um burro, não sabe o que está a dizer".

Investigadores e mais investigadores

Acabem-se com as universidades das engenharias, com os hospitais universitários e centros científicos. Em vez disso forma-se uma multidão de juristas para serem procuradores, juízes e investigadores policiais. O Mundo vai ficar muito melhor, mais justo e a funcionar melhor. Será mesmo?

Pelo menos nos acidentes aéreos nos Estados Unidos existe uma entidade de investigação própria para acidentes com aviões, a NTSB - National Transportation Safety Board. Esta entidade é formada por engenheiros e peritos cuja principal tarefa é descobrir o motivo que levou ao acidente, não para castigar  e enviar os culpados para a prisão, mas sim a prevenção de futuros acidentes pela mesma causa. Os resultados estão à vista. Cada vez é mais seguro fazer uma viagem de avião.

Então não seria melhor aqui no nosso rectângulo de pedra começarmos por estudar os motivos técnicos para a ocorrência de um acidente por peritos da área, que depois definiriam medidas corretivas e preventivas para evitar potencias acidentes? Eu acho que assim é que devia ser, porque estou quase certo que não houve intenção de causar danos e mortes. O que é que se ganha em condenar um presidente de câmara ou um técnico? Evita outros acidentes se não forem explicadas as razões do que correu mal?

 

 

 

 

publicado por Eu mesmo às 00:04

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Domingo, 11 de Novembro de 2018

Só o Armando Vara e o Sócrates é que são ...

Familiares de Luís Filipe Menezes recebem quase dois milhões em offshore

O jornal Público conta este domingo detalhes sobre o circuito do dinheiro entre contas de familiares do ex-presidente do PSD, em offshore. Processo foi arquivado.

O ex-presidente do PSD Luís Filipe Menezes foi investigado pelo Departamento de Investigação e Ação Penal do Porto por vários crimes, entre eles corrupção, tendo o processo em causa sido arquivado em julho por falta de provas. O jornal Público (acesso condicionado) conta este domingo detalhes sobre o circuito de transferências de dinheiro entre contas bancárias no nome de familiares do antigo presidente da câmara de Gaia, que envolvem offshore.

Em causa está o facto da transferência de quase dois milhões de euros de uma sociedade offshore nos EUA, da qual não são conhecidos os titulares, para outra na sucursal offshore de Macau do BCP, no nome do pai e de um dos filhos de Menezes, em 2008. Depois de algumas voltas, parte do dinheiro foi usado para comprar em 2012 um apartamento de luxo na Foz do Porto, habitado por Menezes.

A procuradora do processo considerou que o pai e o filho do ex-autarca não tinham rendimentos que sustentassem aqueles valores e defendeu que elementos reunidos “resultam indícios de que Luís Filipe Menezes, em razão do cargos desempenhado ou por causa dele, terá auferido vantagens indevidas”.

 

Conclusão

Os do clã Menezes são inocentes. Armando Vara recebeu uma caixa de robalos, portanto é corrupto.

Na vida é preciso ter sorte e bons amigos.

publicado por Eu mesmo às 14:18

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 9 de Novembro de 2018

Confirma-se previsão de "notícias" sujas

Num post anterior eu previa que o "ataque" vergonhoso do Correio Manhoso ao novo juiz da Operação Marquês ia continuar. Era a nova agenda daquele pasquim, a que já ouvi chamar na internet Caneiro da Manhã. Não está mal para um jornal feito por jornalistas de sarjeta.

Cá está de novo uma capa com uma "notícia" falando do juiz, mas com a cara de José Sócrates.

A formula é sempre a mesma. Fazer colagens das pessoas que se quer mandar para a lama, mesmo que nada ou pouco tenham a ver umas com as outras, ou uns assuntos a ver com outros.

Sinto nojo e revolta por estas campanhas disfarçadas de notícias. E o pior é que o povo gosta. É o que se vende nas barbearias, nos tascos mais humildes, nos cafés de reformados pobres.

Chamo a atenção que isto não são notícias mas sim campanha de condicionamento da justiça. Pressão ilegítima sobre um juiz. Uma lavagem e/ou intoxicação da cabeça dos portugueses.

Deixem a justiça funcionar sem condicionamentos.

E pouca gente vê, ou quer ver esta pouca vergonha. Poucos jornalistas bons denunciam este jornalismo de má qualidade e mafioso.

A quem não concordar comigo, ou achar que estou a exagerar, pense um bocadinho porque razão é que sempre que se fala no juiz tem de aparecer a cara de José Sócrates, qualquer que seja o assunto. Acham isto normal? Não se vê logo que estão a querer meter no inconsciente das pessoas que este juiz é "amigo" de Sócrates? E isto vai continuar. Foi dia 5, depois dia 8, agora esperemos pela próxima.

CManhoso_8Nov18.jpg

Uma prova de que este comportamento do CM está errado é que dos seis jornais diários mais conhecidos, sem contar com os regionais e semanários, só este faz este tipo de "porcaria". Será que todos os outros estão errados?

 

 

publicado por Eu mesmo às 17:45

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 5 de Novembro de 2018

CM - Correio Manhoso_ 5Nov18

Como muita gente já percebeu existe em Portugal um movimento dos Bolsonaros Lusitanos que fazem campanha de extrema direita de há uns anos para cá. Chamando os bois pelos nomes temos o Correio da Manhã e o semanário Sol. Depois apareceu o jornal on-line Observador.

Sob o disfarce de notícias vão fazendo a sua campanha mentirosa e de lavagem ao cérebro dos seus leitores.

As notícias sobre Sócrates alimentaram os jornalistas de sarjeta como Felícia Cabrita, José Manuel Fernandes, Moura Guedes e poucos mais, que durante bastante tempo tiveram sempre assunto de conversa. Eram eles que davam as "novidades". Tinham grandes aliados no sistema de justiça, de onde obtinham por baixo da mesa as informações das buscas e das acusações muito antes dos próprios.

Depois os aliados Alexandre e Joana foram-se abaixo. O primeiro pediu dinheiro emprestado a um suspeito de vigarices e a outra viu cortada a recondução vitalícia. Perderam protagonismo, mas não o espírito vingativo e justiceiro a todo o custo. Deixaram escola.

Agora tenho a certeza que os sarjeteiros vão começar a campanha contra o novo juiz da Operação Marquês, porque este parece não alinhar com a "pandilha". A partir de hoje vamos começar a contar o número de capas do Correio Manhoso com a fotografia do juiz e as "notícias" a descredibilizá-lo. É esta a agenda da nova campanha. Pode ser que eu esteja enganado. O tempo o dirá.

CManhoso_5Nov18.jpgCheira mal

Não sou filiado em nenhum partido nem em nenhuma organização secreta ou não secreta. Não faço parte de lobbies. Tento pensar pela minha cabeça.

Na verdade causou-me incómodo e revolta o Correio da Manhã noticiar todos os detalhes do caso Sócrates, com a fotografia dele numa pose desfavorecida, durante 40 dias seguidos. Nenhum outro jornal fez isto. Também não compreendo como algumas televisões e jornais apareciam a filmar e fotografar as buscas e prisões de Sócrates, Salgado e outros. Não defendo ninguém, nem sei se os acusados cometeram crimes ou não. O que não acho bem é fazerem-se julgamentos na praça pública. Aliás, ainda me revolta ler relatos dos tempos antigos em que se queimavam as pessoas vivas na Praça do Comércio e o grande Massacre de Lisboa. Não gosto de culpar alguém sem ter todas as certezas. Só de pensar que em todos estes casos podem ter sido castigados inocentes (nem que seja só um), faz-me sentir vómito pelos acusadores.

publicado por Eu mesmo às 18:35

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 12 de Outubro de 2018

Deus nos livre ...

Para ela e amigos Cavaquistas, o melhor era o cargo ser vitalício, quiçá, eterno (mas só para os companheiros da seita).

O problema desta senhora mal encarada é que se a regra fosse a recondução ela não tinha estado lá nos últimos seis anos, mas sim o procurador anterior.

Até uma criança percebe isto.

image.jpeg

Espelho meu, espelho meu, há alguém mais bonita do que eu?

Raios partam os pobres de espírito.

 

publicado por Eu mesmo às 13:28

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018

Fogos florestais - comunicação social

Estamos sempre a falar da incompetência do governo, da falta de meios dos bombeiros, das falhas do Siresp, dos incendiários, etc, etc, etc.

Ninguém fala da imbecilidade, inutilidade, nulidade dos jornalistas e comentadores de bancada no que diz respeito a fogos florestais.

Mais importante do que mostrar uma garagem que ardeu, uma senhora a gritar a dizer que não quer sair de casa, um automóvel queimado, e outras desgraças sem fim, horas e horas seguidas, seria muito mais importante, útil e eficaz, mostrar as casas que não arderam ou arderam pouco, as fronteiras naturais do fogo, e tentar encontrar explicação para isto.

Um estudo pós incêndio permitiria:

     a) Saber se a limpeza de 50 metros foi ou não útil.

     b) Saber se as árvores de espécies tradicionais (autóctones) resistiram melhor ao fogo do que os eucaliptos e os pinheiros.

     c) Saber se o fogo parou por ação dos bombeiros ou porque não havia mais nada para arder.

     d) Saber se a água despejada pelos aviões ajudou a travar alguma frente de fogo, ou se apenas atrasou o fogo 5 minutos mas no final ardeu tudo.

Conclusão

Se ardeu tudo, depois de tanto "espetáculo" e desperdício de meios, da próxima vez tirem as pessoas em risco e deixem arder sem gastar dinheiro em aviões, não cansar os bombeiros (a não ser em casos muito pontuais para salvar vidas).

Usar este dinheiro poupado para ajudar os proprietários a plantar espécies menos rentáveis e de crescimento mais lento como os sobreiros, os medronheiros, os carvalhos, e outras, para além de definir zonas para pastagem de cabras e ovelhas, melhorar estradas, etc.

 Era melhor para todos!

A comunicação social podia ajudar, e muito!

Em vez disso trabalham apenas para garantir grandes audiências.

Nota final

A experiência tem mostrado que qualquer floresta que tenha ardido há mais de 15 anos está prontinha para arder de novo.

Se não for este ano será para o próximo ou para depois do próximo, cada vez com maior probabilidade.

 As que estão agora à vez são:

- Serra de Sintra

- Serra da Arrábida em Setúbal

- Parque de Monsanto em Lisboa

- Serra do Buçaco

- outras ...

Incendio serra de Monchique_4-9 agoto 2018.jpg

 

publicado por Eu mesmo às 19:20

link do post | comentar | favorito

Fogos - Opinião de outros com a qual concordo

Opinião

João Branco *

Paisagem australiana no Sul da Europa

"Temos duas espécies com carácter invasor que influenciam o ordenamento do território, o risco de incêndio e a perda de biodiversidade.

Jornal Público, 14 de Agosto de 2018

Um dos problemas da chamada “floresta portuguesa” reside sem qualquer dúvida no excesso de eucaliptos (Eucalyptus globulus) em algumas regiões do país.

Esta espécie exótica, proveniente da Austrália, teve o seu período de expansão na segunda metade do século XX e século XXI. De um modo geral, o eucalipto acabou por dominar a vegetação e a paisagem das regiões de maior influência atlântica, principalmente no Norte e Centro, mas também em algumas regiões do Sul do país que, aliás, se encontram agora a arder. A expansão do eucalipto começou por ação dos proprietários privados e empresas de celulose com plantações ordenadas mas massivas, mas acabou por ficar descontrolada e, hoje, o eucalipto nasce sem qualquer intervenção humana, pela germinação das sementes transportadas pelo vento.

A ocorrência de milhares de incêndios nas últimas décadas favoreceu o aumento dos eucaliptais, pois, depois do fogo, germinam e rebentam plantas em muitos locais, dominando o coberto vegetal devido ao seu rápido crescimento. Assim, Portugal assiste ao crescimento de áreas de eucaliptal que marcam a paisagem, retirando espaço às plantas autóctones como o pinheiro, o sobreiro e outras que desaparecem. Cada fogo que ocorre em zonas já dominadas pela espécie acaba por acentuar a dominância da mesma.

Não há dados atuais, mas é mais ou menos consensual que o eucalipto ocupará cerca de um milhão de hectares em Portugal, com tendência para aumentar devido ao agressivo carácter invasor da espécie. O atual Governo, justiça lhe seja feita, foi o primeiro a reconhecer a existência de um problema e aprovou legislação para tentar travar o aumento da área ocupada pelo eucalipto. A indústria da celulose fez uma enorme pressão para que a referida legislação não fosse aprovada, recorrendo à chantagem, com ameaças de deslocalização da indústria para outros países. Felizmente, o Governo não cedeu e a legislação (que ficou conhecida como “anti-eucalipto”) está já em vigor.

 As áreas com grande presença de eucalipto têm sido fustigadas por fogos selvagens. Há dezenas de milhares de hectares de área ardida, dado este ter a particularidade de ser prolífero nas chamadas “projeções”, ou seja, no lançamento pelo ar de material incandescente ou a arder que vai cair a distâncias que podem ser superiores a dois quilómetros, desencadeando imediatamente novos incêndios nas imediações, o que na prática se traduz por fogos que se tornam incontroláveis devido ao número de ignições dispersas.

O material incandescente ou a arder que é transportado pelo ar é composto principalmente por folhas e casca, uma vez que esta espécie particular de eucalipto existente em Portugal tem uma casca que se destaca do tronco naturalmente, e que existe em grande quantidade, o que torna as “projeções” muito prováveis de acontecer. Podemos citar os exemplos recentes dos incêndios de Águeda, Pedrógão, Oliveira do Hospital e Monchique para exemplificar o descrito.

Outro problema grave está relacionado com as chamadas “espécies lenhosas invasoras”, das quais destaco a árvore conhecida por “mimosa” ou “acácia mimosa” (Acacia dealbata). Esta espécie, também de origem australiana, começou por ser semeada em Portugal por causa da beleza da sua floração e para fixação de taludes. Rapidamente se alastrou por todo o país, criando situações muito graves ao nível da conservação da biodiversidade e do risco de incêndio, sendo o caso mais conhecido o do Parque Nacional da Peneda-Gerês, que tem já alguns milhares de hectares ocupados por esta espécie exótica invasora, o que é perfeitamente visível na zona envolvente da vila do Gerês. O caso da mimosa é preocupante pois nem sequer há dados oficiais sobre a área ocupada pela espécie, mas a Quercus estima que poderá atingir os 60 mil hectares. A mimosa, embora ocupe uma área muito inferior à do eucalipto, tem um comportamento invasor muito mais agressivo, e forma extensos matorrais literalmente impenetráveis que são ao mesmo tempo barreiras intransponíveis para os meios de combate e pasto fértil para as chamas.

Temos, pois, duas espécies com carácter invasor que influenciam o ordenamento do território, o risco de incêndio e a perda de biodiversidade. Estas espécies têm de ser mantidas sob vigilância e têm de ser desenvolvidas políticas para promover a sua substituição por espécies autóctones como o carvalho, o sobreiro ou o pinheiro manso, pelo menos em alguns locais. A tarefa não é fácil e exige vontade política acompanhada de dotação orçamental. Vamos ver qual a resposta ao problema que vai ser dada por este e pelos futuros governos."

*  Presidente da Direcção Nacional da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza

publicado por Eu mesmo às 19:16

link do post | comentar | favorito
Sábado, 5 de Maio de 2018

Gente séria é outra coisa

Basta ler os jornais.

A não ser que os jornais mintam, ou façam campanhas negras, o que não aconteceu certamente com José Sócrates.

 Markes Mentes_14.jpg

E a filhinha vai pelo mesmo caminho,

 Clarinha Markes Mentes.jpg

Claro que a Clarinha entrou no parlamento por ser uma grande figura política, não por ser filha do pequenote.

Pois é! Parece que josé Sócrates foi dos poucos que não colocou familiares na Assembleia da República nem em administração de empresas públicas.

 

publicado por Eu mesmo às 22:48

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

pesquisar

 

Fevereiro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29

posts recentes

Devia ser Ana (des)Leal

Sandra Felgueira - a conf...

Isabel dos Santos vs Jorn...

Nos melhores panos caem f...

Salário dos motoristas de...

Querem lá ver que quem co...

Pedro Pardal Henriques & ...

Greve dos camionistas de ...

O homenzinho que nunca se...

Enfermeiros cirúrgicos – ...

Vira o disco e toca a mes...

Actual Comunicação Social...

Os sabe-tudo ...

Só o Armando Vara e o Sóc...

Confirma-se previsão de "...

CM - Correio Manhoso_ 5No...

Deus nos livre ...

Fogos florestais - comuni...

Fogos - Opinião de outros...

Gente séria é outra coisa

arquivos

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Novembro 2019

Agosto 2019

Abril 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Novembro 2018

Outubro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Setembro 2008

Agosto 2008

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

tags

todas as tags

links recomendados

Tempo

blogs SAPO