Quinta-feira, 4 de Outubro de 2012

Caladinho ou levas no focinho

O ministro da Finanças veio anunciar medidas de austeridade a que ele próprio chamou "co-lo-ssais".

Sabem o que quer dizer colossal? Quer dizer do tamanho de uma estátua "colossus". Talvez uma estátua grande.

Temos então um aumento de impostos do tamanho de uma estátua grande, muito grande, tal como o colosso de Rhodes.

 

Mas a história conta que a ambição romana foi tão grande em fazer a estátua da entrada do porto de Rhodes que a estátua caiu sobre o próprio peso.

Dizem os economistas que não há alternativa. Se não forem os empréstimos não há dinheiro para pagar salários, não há dinheiro para comprar comida, não há dinheiro para comprar combustíveis e também não haverá dinheiro para comprar automóveis, nem telemóveis, nem computadores, nem roupa de marca, nem para viajar, nem para reformas de aposentação, nem para pagar a consultores do governo (25 mil euros por mês), etc. Não haverá dinheiro para nada.

Há uma grande parte da sociedade que está desempregada e já não tem dinheiro para comprar automóveis, nem barcos, nem roupa de marca, nem comida, nem transportes. Alguns deixaram de pagar seja o que for. E são cada vez mais os indignados. Para estes a diferença entre o FMI emprestar ou não emprestar dinheiro a Portugal não faz qualquer diferença.

Mas quem ainda compra e consome estas coisas de "luxo" é a classe média. Aquela que ensina as novas gerações a ler, aqueles que trabalham nos hospitais, aqueles que produzem eletricidade, os que plantam alfaces, batatas e pêra rocha, os que trabalham nos transportes.

Com o aumento de impostos "colossal" a classe média vai-se tornar, cada vez mais e em maior número, na classe que nada tem. Naqueles que não pagam nada e que não precisam dos empréstimos.

No limite vai acontecer com a austeridade "co-lo-ssal" o mesmo que aconteceu à estátua de Rhodes. Vai cair tudo.

Mas como não há alternativa, vamos ficando caladinhos, sem fazer muito barulho, sem protestar. Se ainda temos um pão para hoje a coisa ainda não está tão mal. Vamos esperar que outros nos vão dando umas esmolas. Não é preciso novas indústrias, não é preciso produzir mais energia e mais barata, não é preciso plantar árvores, nem batatas, não é preciso fabricar roupa ou sapatos. Tudo pode ser comprado com o dinheiro emprestado.

Não há alternativa. Nem vale a pena pensar em algo diferente. O que é preciso é estarmos caladinhos.

Vamos pagar as dívidas com silêncio e submissão. Basta nada fazer, basta nada escrever, basta nada pensar.

A central de comunicação do governo já está fazer o seu trabalho "... os ricos também vão pagar esta crise ... " (jornal Sol). Coitadinhos, os barquinhos, os  aviõezinhos, as casinhas de mais de 1 milhão de Euros, blá, blá, blá.

"Portugueses - O melhor povo do Mundo", disse este banana ... 

Vai gozar com outro pá :-{

publicado por Eu mesmo às 09:29

link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Mauzinho a 7 de Outubro de 2012 às 23:10
Outra explicação para a queda do colosso de Rodes foi um mastro de navio fazer cócegas nos tintins e o colosso fechar as pernas e cair à água. Tudo é possível depois de termos um atrasado mental como ministro das finanças.

Comentar post

pesquisar

 

Novembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

posts recentes

Nos melhores panos caem f...

Salário dos motoristas de...

Querem lá ver que quem co...

Pedro Pardal Henriques & ...

Greve dos camionistas de ...

O homenzinho que nunca se...

Enfermeiros cirúrgicos – ...

Vira o disco e toca a mes...

Actual Comunicação Social...

Os sabe-tudo ...

Só o Armando Vara e o Sóc...

Confirma-se previsão de "...

CM - Correio Manhoso_ 5No...

Deus nos livre ...

Fogos florestais - comuni...

Fogos - Opinião de outros...

Gente séria é outra coisa

Justiça a reboque da comu...

República dos juizes

Moção de "auto-censura" p...

arquivos

Novembro 2019

Agosto 2019

Abril 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Novembro 2018

Outubro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Setembro 2008

Agosto 2008

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

tags

todas as tags

links recomendados

Tempo

blogs SAPO