Sábado, 28 de Abril de 2007

Medo de andar de avião

Vários estudos estatísticos indicam que cerca de 30 % das pessoas têm algum receio ou mesmo pânico de andar de avião. Vejamos as explicações encontradas por alguns especialistas e psicólogos.

 

Quando entramos num avião deixamos completamente de controlar a nossa própria segurança, a nossa própria vida. O que temos de mais sagrado que é o nosso próprio controlo e poder de decisão, tudo entregamos a pessoas desconhecidas, a uma máquina não controlada por nós em nenhum aspecto movimentando-se num local hostil e imprevisível para nós, que é muito acima das nuvens. Não podemos sair dali a não ser quando outros decidirem que podemos sair.

 

Os pontos de vista do medo:

 

a) Quando entramos num avião entregamos a nossa vida a dois homens que são os dois pilotos (vão operar aquela complicada máquina);

 

b) Entregamos a nossa vida à competência de vários mecânicos (responsáveis pelo bom estado de milhares de componentes sensíveis);

 

c) Deixamos a nossa vida ao bom desempenho de controladores aéreos (responsáveis por fazer passar os aviões uns pelos outros num local sem estradas visíveis, a velocidades incríveis e no meio de nuvens e escuridão);

 

d) A nossa segurança e a nossa vida fica a depender de condições meteorológicas aparentemente imprevisíveis, ventos, turbulências, raios, gelo.

 

e) Pode haver um terrorista radical interessado e derrubar um avião cheio de passageiros apenas para atingir fins políticos.

 

f) Todos ouvimos explicações detalhadas de como aconteceram acidentes aéreos, pois quando cai um avião a notícia circula por todo o Mundo, e o resultado é quase sempre o mesmo “não escapou ninguém com vida”.

 

 

 

Agora os pontos de vista da segurança, vejamos os seguintes aspectos:

 

a)  Os pilotos dos aviões são dos profissionais mais bem seleccionados que existem, os que melhor preparação e exames têm de efectuar, os que estão sujeitos a maior controlo da sua saúde;

 

b) Os componentes dos aviões são sujeitos a inspecções, manutenções e substituições que não existem em mais nenhuma máquina ou equipamento (pontes, túneis, nem nos equipamentos hospitalares mais cruciais);

 

c) Os controladores aéreos dispõem de equipamentos sofisticadíssimos e sistemas redundantes para impedir erros. Trabalham um número mais limitado de horas do que qualquer cirurgião hospitalar, condutor de autocarro ou maquinista de comboio;

 

d)  As condições meteorológicas são avaliadas em contínuo por perfeitos sistemas de observação por satélite, radares, informações de estações e por outros aviões, nada comparado com o que acontece com o controlo dos alimentos mesmo num bom restaurante;

 

e)   Os aviões são as máquinas mais caras que existem. Feitos com os melhores e mais caros materiais que se conhecem;

 

f)  Os projectistas dos aviões são escolhidos entre os melhores engenheiros e cientistas que as melhores universidades conseguem preparar;

 

g)   Os aviões sendo máquinas para voar, são projectados para suportar as mais severas condições de mau tempo, incluindo fortes turbulências e mesmo falhas pontuais da maior parte dos seus componentes essenciais;

 

h)  Não há outra máquina que se possa igualar em qualidade de projecto e cuidados de construção;

 

i)    O controlo de passageiros nos aeroportos é o mais rigoroso que se conhece, com raios X às bagagens, ao porte de objectos perigosos pelos passageiros, etc., como não existe em nenhum outro local público;

 

j)    Segundo as estatísticas há milhões de passageiros transportados por aviões, em perfeita segurança, nada comparado com o simples perigo de atravessar a nossa rua para apanharmos todas a manhãs o transporte para o emprego.

 
 

Conclusão: Perante estes argumentos cada um decida se é ou não seguro andar de avião, em comparação com o andar à garupa de um burro, andar de bicicleta ou simplesmente passar por baixo de uma ponte de uma autoestrada.

 
 

 Boas viagens.

publicado por Eu mesmo às 17:46

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Aviões: pilotos, trem de aterragem, motor.

0003hfz4

Aproximação ao Funchal.

Trem de aterragem.Tem de resistir a 150 toneladas com impacto, a 350 km por hora..

Motor do Airbus A 380 no banco de ensaios.  Imagem de tamanho maior em:  http://fotos.sapo.pt/joansantos/pic/0003501w 

publicado por Eu mesmo às 13:00

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 13 de Abril de 2007

Perigo grave sobre as nossas cabeças.

Sobre muitas auto-estradas da BRISA há pontes pedonais em que as vedações de segurança estão num elevado estado de corrosão. Este exemplo é em Carcavelos sobre a A5. A totalidade dos parafusos e placas de fixação ao betão estão corroídos, algumas ligações já sem nenhuma resistência. Em pouco tempa a resistência residual vai ser ultrapassada pelas forças do vento e do peso, e temos um conjunto de ferro com mais de 2 toneladas a cair sobre uma auto-estrada.

Já enviei estas fotos para a BRISA em princípios deste ano, mas até agora nada aconteceu.

Se alguém conheçe algum engenheiro da BRISA, ou da Administração, todos precisamos desta "cunha".

Deveria ser com estes assuntos que alguns engenheiros do Técnico (vias de comunicação) se deveriam preocupar, em vez de fazerem sessões de desesclarecimento e apresentações Power-Point sobre a Ota.

Nota:  Aqui se "prova" que nem todos os pedidos de uma cunha são maus.

0001xe7r

  Clicar sobre a imagem para ampliar.                                          (C) JASantos

publicado por Eu mesmo às 22:49

link do post | comentar | favorito

Abertura em camadas

0001t113

Clicar sobre a imagem para ampliar.

publicado por Eu mesmo às 22:47

link do post | comentar | favorito

Mais detalhe

0001w64d

Clicar para ampliar.

publicado por Eu mesmo às 22:45

link do post | comentar | favorito
Sábado, 7 de Abril de 2007

Impacte da Ota

Quase nada à volta, mas muita terra para movimentar. Mesmo muita.

0001r448

Clicar para ampliar.                                                                      Cortesia: Google

publicado por Eu mesmo às 10:57

link do post | comentar | favorito

Impacte de Poceirão

Em cheio sobre quintarolas e ainda a zona natural. Expropriações, quanto custam, quanto demora depois de todas as reclamações? A CRIIL arrasta-se há 10 anos.

0001ksb0

publicado por Eu mesmo às 10:54

link do post | comentar | favorito

Impacte de Rio Frio

Em cheio sobre uma zona natural. Sobreiros, barragem.

A União Europeia nunca iria financiar.

0001hec3

Clicar para apmpliar.                                                      Cortesia:Google

publicado por Eu mesmo às 10:47

link do post | comentar | favorito

Localizações possíveis

A Ota é um pouco mais longe do centro de Lisboa (+- 7 km), mas Rio Frio tem o rio Tejo para atravessar.

0001pe2w

Clicar sobre a imagem para ver tamanho grande.                              Cortesia: Google

publicado por Eu mesmo às 10:42

link do post | comentar | favorito

Aeroporto da Portela, rodeado pela cidade

Muitos "especialistas" em aeroportos, entre os quais o antigo presidente da Câmara de Lisboa, o Dr. João Soares, diz que não é necessário um novo aeroporto em Lisboa porque a Portela tem duas pistas e só uma é que é utilizada. Vejam a fotografia. Estes "sábios teóricos" ainda não perceberam que as pistas estão cruzadas e que deste modo haver uma ou duas pistas é a mesma coisa. Nas horas de ponta, que vão ser 24 horas por dia em 2017, aterrarão nesta pista, no meio de Lisboa, 3 aviões de mais de 300 toneladas, em cada minuto.
0001q7tq
Clicar para ampliar.                                                                                   Cortesia: Google
publicado por Eu mesmo às 10:17

link do post | comentar | favorito

pesquisar

 

Abril 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

posts recentes

O homenzinho que nunca se...

Enfermeiros cirúrgicos – ...

Vira o disco e toca a mes...

Actual Comunicação Social...

Os sabe-tudo ...

Só o Armando Vara e o Sóc...

Confirma-se previsão de "...

CM - Correio Manhoso_ 5No...

Deus nos livre ...

Fogos florestais - comuni...

Fogos - Opinião de outros...

Gente séria é outra coisa

Justiça a reboque da comu...

República dos juizes

Moção de "auto-censura" p...

Rei Ghob

Confirmação da injustiça ...

Os intocáveis

Roubados e ainda temos de...

Não sejam mal agradecidos...

arquivos

Abril 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Novembro 2018

Outubro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Setembro 2008

Agosto 2008

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

tags

todas as tags

links recomendados

Tempo

blogs SAPO