Segunda-feira, 31 de Agosto de 2015

Anabela Rodrigues - memória futura

Lembram-se das gravações do processo Casa Pia?

Eram para memória futura...

Agora, para memória futura da Ministra da Administração Interna do governo Passos Coelho, vejam e oiçam esta intervenção pública.

Só fico na dúvida se a senhora está doente, se estava bêbeda como o Ministro da Economia Pires de Lima, ou se a senhora é mesmo "lerda".

Eu nem queria acreditar quando ouvi na televisão-

Aqui está o filme.

 Governo aprova Estatuto da PSP e deixa de fora GNR

Só com humor se aguenta isto

A senhora queria ser zebra, mas Passos insistiu em que ela fosse ministra.

Azar o deles:

publicado por Eu mesmo às 09:32

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 25 de Agosto de 2015

Legislativas 2015

Peste grisalha, sexagenários, por aí fora ...

Carlos Peixoto.jpg

Este é o deputado laranjinha Carlos Peixoto, que, como foi ontem anunciado, lidera a lista da Coligação PAF (Portugal à Frente, a coligação PSD/CDS) pela Guarda. É o tal que chamou há dois anos aos reformados "PESTE GRISALHA". afirmou num artigo que escreveu "A nossa pátria foi contaminada com a já conhecida peste grisalha", para um jornal em 2013, acusando os mais velhos de exaurir os recursos da nação com as suas reformas e pensões.

Par​a​ dar o exemplo, pode começar por se livrar dos seus pais. Esperemos que ele próprio seja coerente e que se vacine contra a velhice, ou  fazendo-nos o grande favor de falecer antes de a atingir...

Partilhem para que todos os eleitores saibam que a coligação do governo colocou um espécime deste jaez à frente de uma lista distrital...

frase barão de Itararé.jpg

publicado por Eu mesmo às 11:51

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 17 de Agosto de 2015

Henrique Neto - a razão porque não presta

 porque nao gosto de Henrique Neto_17Ago15.jpg

Pois aqui está, na capa deste jornal, a razão pela qual eu não gosto de Henrique Neto e nunca votaria nele.

Em vez de dizer o que ele próprio tem de positivo passa o tempo a dizer mal dos outros.

Serviu-se do PS para se dar a conhecer como figura pública e depois quando o PS ficou na mó de baixo foi um dos maiores cavalgadores contra tudo o que cheirasse a PS.

Agora atira-se a Maria de Belém dizendo que entrou calada e saiu sileciosa. Pois eu não sou apoiante de Maria de Belém, mas acho completamente injusto este comentário.

Isto agora foi a confirmação da ideia que eu já tinha. O raciocínio deste homem não tem uma lógica racional, a não ser uma lógica manhosa.

Pois se ele é também candidato à presidência preferia uma candidata mais forte para o PS, Helena Roseta? Além de falta de honestidade intelectual não está a ser sincero.

E vai continuar.

Os magistrados diziam sobre Sócrates: “Quem cabritos vende e cabras não tem de algum lado lhe vem”. Ainda não apareceu no Correio da Manha que Sócrates vendesse cabritos, mas deve faltar pouco.

Quanto a Henrique Neto teriam para dizer e com razão:

Quem nasce torto tarde ou nunca se endireita.

publicado por Eu mesmo às 17:35

link do post | comentar | favorito
Sábado, 8 de Agosto de 2015

Armando Vara / Sócrates / ..., malandros

barriga de aluguer falsa.png

 Os jornalistas de sarjeta não foram de férias. Continuam a "vomitar" notícias sobre as contas escondidas de Sócrates e agora da filha de Armando Vara.

Ou são os jornais ou são os procuradores. Agum destes, ou os dois, andam obstinados com algo que procuram e não encontram, seja, as "barrigas de aluguer" das contas milionárias de Vara e de Sócrates.

Não se cansem mais!

Srs procuradores, srs jornalistas mal cheirosos, o que andam a procurar está à vista de todos. Ora vejam:
Américo Amorim tornou-se o homem mais rico de Portugal.
Somem dois e dois.
Para quê procurar a fortuna de Sócrates e a riqueza ilegal de Armando Vara, na família destes?
Para quê desconfiar do Grupo Lena que ajudou como ninguém a economia portuguesa com vendas de serviços ao estrangeiro?
O segredo revela-se por si próprio.
A "barriga de aluguel" para as fortunas de Sócrates e Vara talvez seja mesmo Américo Amorim.
Não terá sido ele que recebeu as luvas dos negócios de Vila Moura, das casa na Venezuela, dos computadores Magalhães, parcerias rodoviárias, energias renováveis e muito mais?
Então procurem as contas bancárias de Amorim e talvez descubram tudo. Mandem as cartas rogatórias, ou ratagóricas, o que quiserem. Façam qualquer coisa para desmascarar aqueles malandros.
Péra lá! Se não for Américo Amorim o que pensar de Alexandre Soares dos Santos? E Belmiro de Azevedo, ou ainda Eduardo Moniz.

Pelo menos façam buscas à casa destes ricaços para saber se foram eles a passar o dinheiro. Prendam se for preciso. O super juiz carimbo ajuda.
Procurem o dinheiro onde ele está em grandes quantidades. Não sejam burros.

Nota: Não se esqueçam de informar o Correio Manhoso e a revista "Domingo-1", ou o "Solstício sem luz" do pequeno arquiteto e da jornalista drogada.

publicado por Eu mesmo às 23:45

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 4 de Agosto de 2015

Tá Ruim Mas Tá Bom

Na casa do Zeca Pagodinho divertem-se e vão dizendo as verdades sobre as realidades da vida

 Bom verão com música em vez de coelhos

tags: ,
publicado por Eu mesmo às 23:51

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 3 de Agosto de 2015

A fábula da dívida do jardineiro (repetição)

jardineiro conhecido.png

 http://eu-calipto.blogs.sapo.pt/82267.html

Há muita discussão sobre a dívida dos países uns aos outros e a capacidade de as pagar. Como a nível de países é mais difícil de compreender vamos fazer um exercício mais simples com pessoas. Um jardineiro era pobre a queria viver um pouco melhor. Trabalhava para uma senhora rica que vendia máquinas. Para maior desespero a senhora disse um dia ao jardineiro: você está tecnologicamente atrasado, ainda corta a relva com tesoura, isso é do século passado. Eu empresto-lhe dinheiro para você se modernizar e depois paga-me mais tarde. Assim foi, o jardineiro comprou à empresa da sua patroa um corta-relva com motor, e para melhor responder aos pedidos da senhora comprou um telemóvel de última geração. Algum tempo depois, em vez da bicicleta para ir trabalhar comprou também um carrito em segunda mão. Tudo com dinheiro emprestado.

O jardineiro tinha uma pequena horta onde cultivava umas batatas e tomates. A senhora combinou com ele pagar-lhe mais um pouco de ordenado com a justificação que não queria que ele viesse com a roupa suja de terra e também porque ela tinha também uma quinta e passaria a vender-lhe o que precisasse a preços muito baratos.  Acabou-se a horta.

O tempo sobrava e o jardineiro ia pagando os juros do empréstimo, e com o dinheiro e tempo livres ainda chegava para ir à explanada e tomar um café. Nos primeiros tempos todos pareciam felizes, pois a senhora tinha vendido as suas máquinas de cortar relva e tinha despachado o carro em segunda mão, além de ir recebendo o dinheiro dos juros dos empréstimos.

Quando chegou a altura de devolver uma parte em dinheiro dos primeiros empréstimos o jardineiro não tinha dinheiro suficiente e a senhora disse: Isso é grave mas há uma solução para o problema, um irmão meu empresta-lhe mais dinheiro para pagar os juro e a minha dívida anterior, mas os juros vão ser maiores porque o risco de você não pagar é agora maior do que inicialmente. O jardineiro pensou e pensou, mas como não lhe ocorriam soluções alternativas melhores acabou por aceitar. Com mais dinheiro fresco comprou umas roupas novas a mandou arranjar o automóvel com peças compradas a um primo da senhora.

Chegou um dia em que a senhora e o irmão quiseram regularizar as contas e viram que o jardineiro ia ter ainda mais dificuldade em lhes pagar. Então a senhora veio para a rua gritar que o jardineiro era um mandrião, um caloteiro, que não queria pagar, que o ia despedir. O jardineiro tentou pedir mais dinheiro para resolver o problema imediato, pedindo mais dinheiro emprestado, mas depois da gritaria da senhora ninguém lhe emprestava, ou só o tal irmão da senhora a juros completamente impossíveis de pagar.

Então a senhora muito aborrecida chamou o jardineiro e disse. Ora eu tenho de receber o meu dinheiro, mas como você não me pode pagar vou ficar-lhe com o seu cortador de relva eléctrico. Mas vai ter de me pagar no prazo de dois anos e tem de continuar a cortar a relva mais vezes por semana e arranjar o jardim. O jardineiro perguntou como podia cumprir o novo compromisso de produzir mais sem a máquina, ao que a senhora respondeu: Então? Com a tesoura antiga eu fico-lhe ainda com o carro e venda o telemóvel a qualquer preço. Para vir trabalhar vai ter de pagar bilhete numa empresa de transportes que é também de um familiar meu.

O jardineiro começou a levantar-se muito mais cedo, a trabalhar muito mais horas, mas sem meios para cumprir as tarefas comprometidas começou a cortar nas despesas de educação dos seus filhos, na alimentação e nas roupas. Andava já muito perto da miséria e sem esperança.

Na família do jardineiro ningém conseguia prever se ele, como jardineiro, recebendo um salário cada vez menor da senhora e a pagar-lhe os juros, algum dia iria deixar de ter dívidas ou muito menos conseguir comprar uma nova máquina de cortar relva e uma motocicleta, ou o que quer que fosse.

Por outro lado a senhora começou também a ficar preocupada porque não conseguia vender novos cortadores de relva nem peças para o automóvel do jardineiro e de outros servidores em situação semelhante à do jardineiro.

Apareceu então o dilema. Seria que a melhor forma de resolver todos os problemas  era deixar aquele emprego e não pagar nada à senhora? Iria passar muito mal nos primeiros tempos porque não iria arranjar dinheiro para comprar comida nem roupa. Teria de produzir tudo o que consomisse para as suas principais necessidades.

Qual a solução? (1) Tentar pagar e ficar eternamente escravo? (2) Ou não pagar a passar muito mal de imediato?

Moral do meio da história  

Todos terão de aprender qualquer coisa. O jardineiro nunca mais vai acreditar na bondade das senhoras para quem irá trabalhar, e as novas patroas nunca mais irão conseguir emprestar dinheiro que serve para comprar os seus próprios produtos.

Este era o ponto da história em Dezembro de 2011.

Estamos em agosto de 2015. Está tudo na mesma. Eu estava certo!

publicado por Eu mesmo às 23:31

link do post | comentar | favorito

pesquisar

 

Agosto 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
18
19
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31

posts recentes

Salário dos motoristas de...

Querem lá ver que quem co...

Pedro Pardal Henriques & ...

Greve dos camionistas de ...

O homenzinho que nunca se...

Enfermeiros cirúrgicos – ...

Vira o disco e toca a mes...

Actual Comunicação Social...

Os sabe-tudo ...

Só o Armando Vara e o Sóc...

Confirma-se previsão de "...

CM - Correio Manhoso_ 5No...

Deus nos livre ...

Fogos florestais - comuni...

Fogos - Opinião de outros...

Gente séria é outra coisa

Justiça a reboque da comu...

República dos juizes

Moção de "auto-censura" p...

Rei Ghob

arquivos

Agosto 2019

Abril 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Novembro 2018

Outubro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Setembro 2008

Agosto 2008

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

tags

todas as tags

links recomendados

Tempo

blogs SAPO