Segunda-feira, 28 de Fevereiro de 2011

Belmiros a Alexandres

Música. Muita música.

  

Os grandes supermercados passaram a abrir ao domingo. O Engº Belmiro de Azevedo teve de admitir mais pessoal para os seus “Continentes”.

O Grupo empresarial do Engº passou a pagar 180 Euros por mês às pessoas que trabalham das 14h00 às 24h00 nos sábados e nos domingos. Fazem 20 horas por semana, ou seja cerca de 80 horas por mês, 2,25 Euros por hora. O Sr. Engº Belmiro paga por hora o preço de 1kg de maçãs podres a quem o ajuda a ganhar milhões. Se um trabalhador ganhasse nesta tabela de 2,25 Euros por hora, trabalhando 8 horas por dia, ganharia 360 Euros por mês.

Sabe-se que o Sr. Alexandre Soares dos Santos do Pingo Doce faz mais ou menos o mesmo.

Pois que bom, estão a criar empregos e a distribuir as suas fortunas por quem trabalha para eles e estão a contribuir para resolver os problemas económicos do país, o desemprego.

Não há pior engano!

Estes senhores há muito que deixaram de produzir artigos para vender no estrangeiro. o que fazem é comprar artigos o mais baratos possível, a maior parte das vezes nos mercados internacionais, contribuindo fortemente para a falência da agricultura nacional e do pequeno comércio. À custa de quem? Dos consumidores portugueses e dos seus próprios trabalhadores.

Depois, armados em bons Samaritanos, ainda vêm para as televisões criticar o governo e dizer que Portugal não lhes dá as melhores condições para trabalhar, como fez o Sr. do Pingo Doce recentemente, dizendo num encontro do PSD que na Polónia tinha maiores ajudas do que em Portugal.

Mais ajudas?

Alguém falou em escravatura? Em exploração do homem pelo homem? Não! Tudo dentro da lei e das regras estabelecidas e aceites por todos – quase todos.

publicado por Eu mesmo às 22:56

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 10 de Agosto de 2010

Segurança no emprego

Quais são as vantagens e desvantagens da “segurança no emprego”? Não a segurança na cabine de comando desta máquina.

 

1. Vantagens para o trabalhador da “segurança no emprego”:

1.1- O trabalhador tem interesse em contribuir para o desenvolvimento da empresa, sujeitando-se mesmo a um salário mais contido, mas que pode ser a troca pela estabilidade da empresa e, consequentemente, segurança do seu posto de trabalho.

1.2  - O trabalhador investe em formação profissional para aumentar a sua eficiência, melhora a qualidade de serviço prestado e dá maior rentabilidade.

1.3  – O trabalhador pode organizar a sua vida, ter filhos, comprar casa, fazer férias, enfim planear toda a sua vida.

 

2. Desvantagens para a empresa da “segurança no emprego”:

2.1 – Um trabalhador pouco empenhado, ou até preguiçoso, pode ser difícil de mandar embora ou até forçar a sua mudança de comportamento.

2.2 – Um trabalhador mais competente e maior experiência tem tendência a reivindicar um salário mais elevado.

 

3. Insegurança no emprego

3.1  - Vantagens para o trabalhador:

Nenhuma

3.2  - Vantagens para a empresa :

3.2.1 – Quando o trabalhador deixa de dar rendimento despede-se de imediato

3.2.2 – Quando o salário do trabalhador competente e profissional começa a crescer, pede-se para este ensinar o que sabe a um aprendiz e à primeira oportunidade substitui-se pelo que ganha menos salário.

 

3.3  - Desvantagens para a empresa da insegurança no emprego:

3.3.1 - O trabalhador sem segurança tende a comporta-se de forma irresponsável, como um oportunista ou até de forma danosa. Como sabe que vai estar lá pouco tempo rouba o mais que pode a faz o menos possível.

3.3.2 – O trabalhador sem segurança não faz o mínimo esforço para a melhoria da qualidade e inovação.

 

Problema geral – as pessoas

As pessoas não são perfeitas e há os que são cultos, responsáveis e com bom carácter, mas também há os oportunistas, os maldosos e os imbecis.

Para os primeiros todos os sistemas podem funcionar bem.

Para os segundos só o sistema da falta de segurança funciona. Não se porta bem – rua!

 

Conclusão

Melhorem-se as pessoas.

Nota final: Análise muio simplista, como não podia deixar de ser num blog. Caso contrário ninguém lia aqui um tratado sobre política de emprego.

publicado por Eu mesmo às 17:29

link do post | comentar | favorito

pesquisar

 

Agosto 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
18
19
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31

posts recentes

Belmiros a Alexandres

Segurança no emprego

arquivos

Agosto 2019

Abril 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Novembro 2018

Outubro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Setembro 2008

Agosto 2008

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

tags

todas as tags

links recomendados

Tempo

blogs SAPO