Terça-feira, 20 de Agosto de 2019

Querem lá ver que quem convocou a greve foi o governo!

Sindicalismo, sindicalista patético, ou pateta.

querem lá ver que quem convocou a greve foi  o go

Mas quem é que querem enganar? Os portugueses são parvos?

Estão a culpar o imbecil errado, ou a confundir quem criou o problema com quem o quis resolver.

Abram os olhos. Está aqui o problema. Entrou de Mazerati, saiu de trotineta desta vez, mas vai certamente voltar de trator.

O Pardal do Henrique-II.jpg

Aquela cabeça não pára.

Um dia ainda o vamos ver a defender os patrões.

 

 

 

publicado por Eu mesmo às 11:30

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 10 de Novembro de 2016

Pedro Dias, Pedro Dias, Pedro Dias - o grande massacre

O massacre não foi o crime ou os crimes alegadamente cometidos por Pedro Dias.

O verdadeiro massacre está a ser o das televisões, que à falta de notícias de jeito, ou por falta de jeito dos senhores jornalistas, passam dias a repetir sem fim a história da prisão de Pedro Dias. Aliás, o reality show já vinha de trás, desde a morte do GNR e a perseguição com centenas de homens que as TVs apropriadamente chamaram “caça ao homem”. As TVs sabiam tudo, os culpados, as razões do crime, os locais, o sangue encontrado, quantos polícias estavam de serviço, onde havia patrulhas e barreiras policiais, as ordens para disparar, etc.

O ridículo foi noticiarem que a GNR tinha ordem para abater o homem, e depois queixavam-se de ele não se entregar. Ora se ele se quisesse suicidar não precisava da ajuda da GNR. Por muito desequilibrado que Pedro Dias possa ser, ninguém confirmou que ele era maluco.

Eu, como ninguém, sabe o que se passou na realidade. Os arouquenses têm razão numa coisa  – a história está mal contada. Muito mal contada!

Um dos exemplos do que não tem sentido: -Todos sabemos que se a nossa casa estiver a ser assaltada e chamarmos a GNR a uma hora decente, eles demoram mais de uma hora a chegar.

Ora aquele dito “assalto” às obras do hotel, deu-se a altas horas da madrugada, à hora que os senhores GNRs deviam estar a dormir. Pergunto, o que estavam lá a fazer? Uma ronda num local isolado sem ninguém os chamar? Huummmm. Acho dedicação a mais. Desculpem a opinião contra a corrente.

Também o que estava lá a fazer Pedro Dias? Estava sozinho? Quem sabe? Só Pedro Dias e o GNR vivo sabem a verdade. Tudo o resto são bitaites.

Se nada se sabe porque razão as TVs já estão a fazer a justiça na praça pública? Programas com espetadores a darem opiniões idiotas durante horas e horas.

É por esta razão entre outras que os povos estão a ficar imbecilizados e depois elegem Trumpes. Está aqui a causa profunda – o mau jornalismo, a má informação e a má educação.

Agora que a caso Sócrates já não dá “sumo” (audiências e vendas de pasquins), arranjaram esta boia de salvação – Pedro Dias pelos olhos e ouvidos dentro, todos os dias (e todas as horas). Socorro!

Pedro Dias todos os dias.jpgDeixem a investigação fazer o seu trabalho sem pressão, senão acontecem as injustiças do costume. Os jornais julgam e condenam e depois os fracos super juízes limitam-se a assinar por baixo, condenando muitos inocentes (Casas Pias, Faces Ocultas, Marias de Lurdes Rodrigues, etc., etc.).

publicado por Eu mesmo às 19:04

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 3 de Novembro de 2016

A lata deste gajo é imbatível

Uma certa massa de lado ...

Já pouca gente acompanha os raciocínios complicados e enviezados deste treinador de bancada para a economia. Este pseudo-jornalista vive de bitaites (tangas como diz Putin). Provavelmente não sabe fazer mais nada.

Se mandasse tinha solução para tudo. Como não manda nada "tem sempre" razão. As teses nunca podem ser desmentidas.

Agora, que tem uma grande lata, lá isso tem!

Numa conferência ouvi ele dizer que as frases no final dos e-mails, a pedir para não imprimir os textos em papel se não for necessário, para poupar o ambiente, eram um grande disparate.

Na maneira de ver do Gomes, e disse-o expressamente, "...quanto mais papel gastarmos mais árvores plantamos", portanto, gastar papel sem ser necessário é melhor para o ambiente.

 Imaginemos este "belo" raciocínio aplicado a outras coisas: - Quanto mais lixo deitarmos para o chão mais as empresas de limpeza e reciclagem são viáveis. Quanto mais poluente for um automóvel melhor para a empresa de fabrico de catalizadores e filtros, etc., etc. E  o melhor exemplo de todos: Quanto mais bêbados condizirem automóvel mais médicos têm colocação nos hospitais.

Se este senhor for tão bom em economia como demonstra ser na avaliação do ambiente e da sustentabilidade, então não vale mesmo nada.

publicado por Eu mesmo às 10:51

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 31 de Outubro de 2016

Manipulação jornalística - todos os dias

manipulacao jornalistica_30Out16-2.jpg

Miguel Silva Luís Claro 31/10/2016 08:29

 A entrevista:

A deputada do PS diz que é «profundamente institucionalista» e garante que não tem ambições políticas. «Não há nada que me apaixone mais do que ser deputada».

 

É deputada desde 2011. Em que condições é que foi convidada?

Não estava à espera, mas penso que teve a ver com o meu percurso. Duas mulheres tentaram casar e o casamento ainda era um direito exclusivo de pessoas de sexo diferente e eu foi uma das pessoas que dei um parecer pro bono para que essas duas mulheres pudessem casar alegando que essa proibição era inconstitucional. Esse parecer foi publicado em livro e, quando começaram os debates em Portugal, comecei a ser chamada para esses debates e comecei a ser vista publicamente muita ativa nisso. Ao mesmo tempo fiz algum comentário político na televisão porque dava aulas de Direito Constitucional, Direito Internacional Público e Ciência Política e fazia comentário público ocasional. Isso deve ter sido observado por parte do PS, esse meu ativismo, e um dia recebi um telefonema do Marcos Perestrelo a convidar-me.

 

Não estava à espera?

Foi uma absoluta surpresa. Sempre tive interesse em dirigir a minha atividade profissional para coisas que tivessem interesse público e algumas coisas que de alguma maneira pudessem mudar a vida das pessoas. Sentia-me profundamente infeliz na advocacia. Fui advogada mas acabei por abandonar e dedicar-me ao ensino. O ensino foi a minha grande paixão toda a vida.

 

Foi escolhida por José Sócrates para as listas do PS. Ficou desiludida quando veio a público este processo em que ele está envolvido?

Tenho um sentimento dúplice. Como advogada acho que está a demorar tempo demais para que, após uma detenção e uma prisão preventiva de quase um ano de um ex-primeiro-ministro, saia uma acusação ou que se arquive porque não há matéria para a acusação. É qualquer coisa que me perturba. Espero que a justiça faça o seu curso e que, de uma vez por todas, faça o seu papel. O que não se pode continuar é neste limbo de permanente adiamento do prazo de acusação. Isso leva a um desprestígio da justiça e a que as pessoas fiquem indiferentes ao que acontece na justiça porque já dão o processo como que resolvido nos meios de comunicação social e isso é a grande degradação de um dos pilares do Estado de direito.

 

Não é condenável, independentemente do que venha ou não a provar-se na justiça, que um primeiro-ministro receba dinheiro de um construtor civil?

Evidentemente que as coisas que José Sócrates já admitiu são eticamente condenáveis. Teve um comportamento que, para mim, é eticamente condenável do ponto de vista daquilo que deve ser a conduta de um primeiro-ministro. Fosse José Sócrates ou outro primeiro-ministro qualquer.

 

Gosta de ser deputada ou admite aceitar outros desafios, como ser candidata a uma câmara? Falou-se na possibilidade de ser candidata em Cascais.

Isso é mentira. Inventaram que eu era candidata a Cascais. É mentira.

 

Não tem outras ambições políticas...

Não há nada que me apaixone mais do que ser deputada. Não há outro cargo que me apaixone mais do que a representação do povo aqui no Parlamento. E deixe-me dizer-lhe que o ano passado ficará marcado para mim para o resto da vida, porque eu faço parte de uma geração que assistiu toda a vida à impossibilidade de o PS se coligar com os partidos à sua esquerda. Pertenço a uma geração que ansiava há muito tempo que se curassem as feridas de 1975 e ter feito parte de um momento histórico em que a vontade expressa dos eleitores foi esmagadora no sentido de afastar a política de direita é marcante. Termos sido capazes de nos entender em prol da vontade dos portugueses foi um momento histórico. E, portanto, não tenho nenhuma ambição política no sentido de um dia ser ministra ou... A minha vida é o Parlamento. O Parlamento corre-me nas veias.

 

Há aquela ideia de que os deputados trabalham pouco e se limitam a obedecer às ordens do partido. Acha que é uma ideia injusta?

Penso que a opinião pública começa a perceber que o trabalho dos deputados não é só o plenário. Os deputados não se limitam a estar no plenário, que é a parte menos musculada do nosso trabalho. É um trabalho muito exigente. Eu, pelo menos, não consigo fazer mais nada e tenho o dia totalmente preenchido.

 

Está em exclusividade. Seria mais transparente todos os deputados estarem num regime de exclusividade com defende, por exemplo, o Bloco de Esquerda?

Não faço juízos definitivos, porque por um lado querem os políticos em exclusividade, mas, por outro lado, há o discurso populista no sentido de que os políticos devem ganhar pouco. Não acho que tenha de haver exclusividade absoluta. Não vejo problema nenhum em uma pessoa ser deputada e ter outras funções, desde que existam regras apertadas que permitam obstaculizar qualquer conflito de interesses na elaboração da legislação e na votação da legislação. A profissão mais complicada é a de advogado, mas não faz sentido uma pessoa que é psicóloga deixar de exercer. Não pode ser psicóloga? Não tenho uma posição definitiva. Tomei uma posição em relação a mim própria por ser advogada.

 

Ganha menos do que ganhava?

Muito menos.

 

Os políticos devem ser aumentados quando o país ultrapassar esta crise?

Devia haver uma reflexão sobre o sistema político e sobre a forma como nós queremos valorizar a República, e a valorização da República passa pela forma como os políticos são tratados, nomeadamente a remuneração. Não há que ter medo de encarar essa questão e, nesse sentido, acho que os políticos são mal pagos. O Presidente da República ganha mal, o primeiro-ministro ganha mal...

 

Está em discussão o salário do presidente da Caixa Geral de Depósitos. 420 mil euros por ano não é excessivo?

A Caixa funciona em regime de concorrência e, portanto, entendo que possa existir um regime especial em relação à remuneração se queremos bons gestores. Não há muitos bons gestores disponíveis a ganharem o mesmo que ganha primeiro-ministro. Daí a esse valor vai uma distância muito grande. Não é um dossiê que eu tenha acompanhado de perto mas, pelo que soube, a pessoa que foi indicada disse que não aceitava o lugar se ganhasse menos do que ganhava no lugar anterior. Isso é uma coisa que desde logo me choca. Não concordo com a ideia dos 90% do salário do Presidente da República, mas também me choca que quem vá para a administração da Caixa não perceba o que é a Caixa Geral de Depósitos. Acho que se podia encontrar um meio-termo.

_________________________________

Onde eu quero chegar

O título do editorial tinha de ser Sócrates – no sentido condenável…

Tendo em conta esta transcrição:

“Está a demorar tempo demais para que, após uma detenção e uma prisão preventiva de quase um ano de um ex-primeiro-ministro, saia uma acusação ou que se arquive porque não há matéria para a acusação”.

Também podia ser:

Caso Sócrates está a demorar tempo demais.

Ou seja,

De um longo texto o jornalista escolhe aquilo que lhe convém. Faz o seu juízo, condenação e aplicação da pena. Três em um!

Faz este e muitos outros jornalistas, ditos “jornalistas”, mas que, de verdadeiros jornalistas não têm nada.

No fundo caçam os entrevistados para porem na boca deles aquilo que o jornalista quer que fique na cabeça dos leitores (os mais distraídos e imbecilizados).

Os jornais de sarjeta que mais recorrem a estes estratagemas são o Correio Manhoso, a "I"-mbecil e o "Sol-zeco". Nas TVs temos o cabeça chata Rodriguinhos dos Santos e o grande economista de bancada o Zé Gomes.

 

Mas as virgens não podem ser criticadas. É logo "obstrução à informação", mudam de assunto durante a conversa, cortam a palavra aos entrevistados, etc., etc.

publicado por Eu mesmo às 11:37

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 5 de Outubro de 2016

Exemplo acabado de contra-informação por encomenda

Uma grande parte dos  jornais em papel dão prejuízo mas não encerram. Porquê?

Tem de haver uma razão e há.

Os jornais no momento atual não servem para informar nem as empresas dos jornais se importam muito com o lucro. O negócio deles é o lobby, a política baixa, os favores, as notícias encomendadas e "talvez" pagas a peso de ouro.

Todos os dias vemos isto, sobretudo dos jornais de direita, Correio da Manhã, jornal I e ao fim de semana o Sol. As notícias visam claramente certos interesses e simpatias.

Sócrates percebeu isto e saiu-lhe mal porque o espaço já estava ocupado. Dizem que queria "comprar" a TVI e controlar a informação. Pois, depois de de tudo o que já lhe tinham feito era tentador. Os chacais deram-lhe cabo do canastro porque ousou afrontar forças poderosas e veja-se no que deu.

Voltando à contra-informação encomendada, veja-se esta:

contra-informacao encomendada.jpg

 Quer-se fazer passar que o partido socialista está para fechar num dos próximos dias. Confundem-se 5 militantes com o partido, fazendo crer que é a maioria dos apoiantes. Também chamar socialista a Henrique Neto é a maior anedota dos últimos tempos.

Lembram-se dele a telefonar à mãe? " - Mamã, perdi as eleições".

mae perdi as eleicoes.JPG

Lojas dos chineses

Ora aqui está mais um negócio que não se percebe como não fecha as portas. Há uns dias vi um chinês de uma dessas lojas a entrar num BMW novo dos modelos mais caros. Como? Sim, como ganhou para aquela bomba a vender fita cola, palmilhas para sapatos e capas de telemóveis. Pois, é que ele não pagou o BMW com os poucos Euros que entram até ao fim de um dia sem pagar impostos. Ele e os indianos empregam compatriotas que passados uns meses ou anos ficam legais na Europa. Estes lojeiros recebem o dinheirinho da imigração ilegal à partida, lá na terrinha deles ou em paraísos.

Nota: Não tenho provas disto que estou a dizer. Mas é preciso? Não está bem à frente das nossos olhos? Só não vê quem não quer.

publicado por Eu mesmo às 20:13

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 8 de Julho de 2016

Durão Barroso - O canalha português

o canalha portugues_1.jpg

Contam-se atualmente 101 cargos. Não fez nada de jeito em nenhum deles

Tony Blair ainda teve o rebate de consciência de admitir que errou ao apoiar a guerra do Iraque.
O canalha português, que só tirou benefícios oportunistas por todos os lugares por onde passou continua a lucrar com a desgraça dos outros, sempre aliado ao que pior existe na política internacional.
Conclusão
O maior oportunista e o maior canalha português (sem escrúpulos, sem moral, sem dignidade).
Quem o apoia é igual a ele, ou gostava de ser, assim como ele também apoia os que são da sua laia.
Um dia há-de pagá-las.

Estranho que ele sempre mostrou o que era e ao que vinha, mas muita gente não percebeu, nem os "espertos" da Europa.

A marca de sempre. Um papagaio falante sem ter nada de útil a dizer.

Esta também está bem apanhada,

Tachista mor.PNGSegundo o jornal Público: Já havia correspondencia entre Durão e Goldman quando aquele era presidente da Comissão Europeia, com sugestões de medidas políticas.

Alguém pensava que o convite a Durão era um acaso ou um engano? Inocentes!

canalha portugues_10.PNG

 

 

publicado por Eu mesmo às 22:55

link do post | comentar | favorito
Sábado, 2 de Julho de 2016

Wolfgang Schäuble, o canalha alemão

O ministro alemão estava a falar sobre receios em torno do Deutsche Bank colocados por entidades financeiras estrangeiras, mas de repente,  para desviar as atenções, começou a dizer que está mais preocupado com Portugal do que com o Deutsche Bank. Isto porque Portugal não tem “resiliência” suficiente nos mercados” e, por isso, “tem de fazer tudo para anular a incerteza nos mercados financeiros”.»

Este senhor sabe muito bem o que diz quando abre a boca, sabe o que diz, o que pretende e as consequências do que diz e no dia ao Conselho Europeu que discutiu o Brexit o ministro das Finanças alemão é tudo menos um descuidado, A Alemanha quer responder ao Brexit com mais extremismo económico e com o saneamento do Euro e da UE, este senhor é um canalha e usa Portugal para fazer pressão sobre um governo alemão de coligação e sobre a chanceler Merkel.

Minutos depois do grande disparate, o ministro alemão voltou atrás e esclareceu; “Portugal não quer um novo programa e não vai precisar dele se cumprir as regras europeias que obrigam à consolidação orçamental e à redução do défice. Mas Portugal tem de cumprir as regras ou corre o risco de entrar em dificuldades e precisar de um novo programa de ajuda.

Adaptado de [O Jumento]

[Observador]

Conclusão

Concordo com o Jumento. Este senhor é um canalha. Quando se vê apertado tem a boia de salvação que é falar de Portugal (para ele, o bombo da festa).

Convém recordar que o senhor Schauble ou (“shovel” = pá), foi aquele que admitiu no parlamento alemão ter recebido em 1994, do “empresário” comerciante de armas Karlheinz Schreiber, um donativo para a CDU no valor de 100 000 marcos alemães, um montante que nunca apareceu nos relatórios de contas do seu partido. Teve de pedir desculpas públicas e a coisa ficou por aqui. Tão sério, tão sério …

A Alemanha utilizou milhares de homens e carros blindados para dominar a Europa em meados do século passado, mas não conseguiu. Agora, uma mulher e um coxo em cadeira de rodas dominam toda a UE.

publicado por Eu mesmo às 23:49

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 24 de Junho de 2016

BREXIT - Fugir a sete pés destes imbecis da XêÉÉ

Porque razão anda tanta gente insatisfeita com a União Europeia e a sua complicadíssima e burocratísiíma organização? Muitos motivos. Cada país terá os seus.

Os ingleses terão as suas razões e devemos tentar compreender. Pena que alguns decidiram a saída pelas razões erradas e os que defendiam a permanência faziam-no também maioritariamente por razões egoístas e com o argumento do medo.

Os portugueses também ficam espantados com algumas coisas que a CEE lhe tem feito.

Vejam a última:

Tribunal de Justiça da UE condena Portugal - três milhões de euros

Num acórdão hoje divulgado, o Tribunal de Justiça da UE condena Portugal, além do pagamento da quantia fixa de três milhões de euros, a uma sanção pecuniária compulsória de 8.000 euros por dia de atraso no cumprimento da directiva relativa ao tratamento das águas residuais urbanas, concretamente em Vila Real de Santo António (Algarve) e Matosinhos (Porto).

Na fixação da multa de três milhões de euros, o tribunal teve em conta outras falhas de Portugal no tratamento de águas residuais e o facto de estar em causa a saúde e o ambiente, considerando que o montante é uma medida dissuasiva.

Conclusão

Se não houve dinheiro para fazer as obras até agora, com menos 3 milhões é que nunca mais se fazem. Ou será porque este governo não é da cor política que o chefe do tribunal gosta?

Estes é que ditam as regras. Alguém os elegeu?

Sabe quem são? Conseguem dizer os  nomes dos bichos?

Koen Lenaerts.jpg Valdis_Dombrovskis.jpg 

      Donald Tusk.jpg

Pois é   :-(

São estes que mandam numa parte da Europa de quase 300 milhões de habitantes.

 

publicado por Eu mesmo às 18:06

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 16 de Junho de 2016

União Europeia => Chafarica-2

Para quem teve dúvida da porcaria de União Europeia que eu denunciei no post anterior aqui está a confirmação de que eu tinha razão, logo no dia seguinte.

http://24.sapo.pt/article/lusa-sapo-pt_2016_06_16_13620062_imposto-aplicado-a-veiculos-importados-de-outro-estado-membro-e-ilegal---tribunal-da-ue

Imposto aplicado a veículos importados de outro Estado-membro é ilegal - Tribunal da UE

"O Tribunal de Justiça da União Europeia (UE) considerou hoje que o imposto sobre veículos usados importados de outro Estado-membro aplicado em Portugal viola as regras da livre circulação de mercadorias".

Ou seja, os portugueses têm de aceitar os chaços velhos que os alemães, os franceses e os holandeses já não querem e nos querem impingir sem nenhum imposto. Não querem a poluição lá nos países deles mas em Portugal podem circular os grandes carrões Audis, BMW e Mercedes já bem estafados.

Tudo em nome da livre circulação de bens, mas os nossos produtos há alguns anos não podiam entrar na Europa (as maçãs não tinham a dimensão estabelecida e os recursos de pesca estavam esgotados para os velhos barcos de Peniche, mas já não havia problema para as modernas frotas espanholas).

O Estado português já não pode ir buscar receita de impostos onde acha melhor. A única coisa que a Europa permite é baixar salários e vender as empresas estratégicas. Isso já é legal.

Ora batatas. Que se lixe esta Europa!

publicado por Eu mesmo às 22:28

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 13 de Junho de 2016

Começo do início do fim da impunidade?

Ainda é muito cedo para se saber onde isto vai dar. Os acusadores também são suspeitos, mas sendo o que são, apertados passam a batata quente a outros para salvar a própria pele. Enfim!

Juiz e procurador são testemunhas contra jornalistas

http://sol.sapo.pt/artigo/513202

Carlos Diogo Santos

carlos.santos@newsplex.pt

O Ministério Público acusou esta semana 13 jornalistas e diretores de três meios de comunicação social por violação do segredo de Justiça na Operação Marquês. A acusação surge no âmbito de um inquérito que conta apenas com duas testemunhas: o procurador titular do processo de Sócrates, Rosário Teixeira, e o juiz de instrução criminal Carlos Alexandre. Os acusados são dois profissionais do SOL (José António Saraiva e Felícia Cabrita), três da revista Sábado e oito do Correio da Manhã. Os restantes 20 jornalistas, de outros órgãos de comunicação, que tinham sido constituídos arguidos viram o seu processo ser arquivado.

Quanto aos diretores das três publicações à data das notícias, José António Saraiva, Rui Hortelão e Octávio Ribeiro, o DIAP de Lisboa diz que, tendo conhecimento de que os jornalistas iriam publicar peças que violavam o segredo de Justiça, «a isso não se opuseram, como podiam e era sua obrigação fazê-lo». «Atuaram todos os arguidos de forma livre e conscientes», concluem.

Faltam ainda muitos Josés Rodrigues dos Santos, Manuelas Mouras Guedes, Paulos Morais, Eduardos Dâmasos e outros nojentos.

publicado por Eu mesmo às 23:17

link do post | comentar | favorito
Domingo, 29 de Maio de 2016

Feira de pançudos

Desta vez não vale a pena eu gastar muito latim. As imagens tiradas de jornais esta semana devem ser suficientes para fazer compreender a uma pessoa com inteligência mínima, mesmo sem saber ler ou escrever, que há uns pançudos com uma barriga 90 vezes maior do que a dos que trabalham todos os dias a seu lado.

A maior parte deles de empresas que vivem de exclusividade de serviços, de que pagamos preços dos mais elevados da Europa (energia elétrica, combustíveis e comunicações).

feira de pançudos.jpg

pançudo nº 1.jpg

pançudo nº 2.jpg

pançudo nº 3.jpg

pançudo nº 4.jpg

E ainda dizem que os portugueses vivem acima das suas possibilidades?

Quem? Os portugueses? Não serão os pançudos?

SINAIS DE FOGO – OS PIRATAS DA HOLANDA

https://aviagemdosargonautas.net/2016/03/27/sinais-de-fogo-os-piratas-da-holanda-por-soares-novais/

"Cinco conhecidos piratas portugueses – Soares dos Santos, Américo Amorim, Pedro Queiroz Pereira, Belmiro de Azevedo e o filho Paulo – abocanharam 839 milhões de euros no final de 2015. Tal aconteceu por uma simples razão: escolheram a Holanda para instalar as falsas sedes das suas empresas. Assim só pagam 5% de impostos.

A Holanda também ganha com a chico-espertice lusa: 500 milhões de euros! A revelação foi feita pelo insuspeito “Negócios”. À Holanda basta-lhe ser o útero de aluguer das empresas portuguesas que integram o PSI 20.

O jornal assevera, também, que no final de 2015 foram distribuídos 2,23 milhões de euros, sendo que 2/3 desse montante não pagou a taxa liberatória portuguesa de 28% mas apenas 5%. Tal qual estipula a lei holandesa.

A família de Soares dos Santos embolsou 461,7 milhões de euros com o “jackpot” holandês, sendo que Pedro Queiroz Pereira surge em 2º lugar com 208 milhões de euros. Américo Amorim é o terceiro com 120 milhões, enquanto Belmiro e o filho ganharam 50 milhões.

Não admira, pois, que todos estes piratas ocupem o topo da lista dos mais ricos do país e vejam as suas contas  bancárias   engordar, dia após dia, apesar de milhares de compatriotas terem sido atirados para o desemprego e a emigração.

Além de  fintarem  o  estado  português,  estes piratas ainda têm o desplante de clamar contra um ordenado mínimo de 530 euros e enchem os ecrãs das televisões e as páginas dos jornais com lições de (falsa) moral.

São piratas, sim senhor,  pois enriquecem à custa de outrem por meio malandro e velhaco".

publicado por Eu mesmo às 22:29

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 10 de Maio de 2016

Cavacos. Coisas muito interessantes se fossem hoje …

Não é bonito falar de alguém que já tenha morrido, sobretudo para recordar coisas menos boas que essa pessoa tenha feito. Trata-se do irmão de Cavaco Silva, Rogério Cavaco Silva, falecido em 2010.

https://www.publico.pt/local/noticia/burla-que-vitimou-irmao-de-cavaco-silva-regressa-hoje-a-tribunal-1238709

Mas agora que se fala tanto em off-shores podemos relembrar notícias que apareceram em 2005 em que um irmão de Cavaco Silva se envolveu na criação de uma empresa off-shore denominada Luso Africa Investments, sediada no Domínio de Melchizedek, uma ilha desabitada perto das Ilhas Marshall, para obter um financiamento de 1,4 milhões de euros para um investimento numa unidade hoteleira em Olhos de Água, no Algarve.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Rog%C3%A9rio_Cavaco_Silva

 

1992 – O CCB custou 200 vezes mais

http://150anos.dn.pt/2014/07/31/1992-o-ccb-custou-200-vezes-mais/

Outras fontes falam num orçamento de 31,5 milhões de euros e um custo final de 200 milhões de euros (6,4 vezes mais, ou seja 635%), o que já não é coisa pouca.

Alguém se escandalizou? - Poucos e durante pouco tempo! Outros tempos, outras simpatias!

Alguém foi preso ou sequer incomodado? - Que se saiba nada nem ninguém!

Pessoas ligadas à obra disseram-me que um irmão de Cavaco Silva esteve ligado à obra do Centro Cultural de Belém, nomeadamente na área dos ares condicionados. Bem procurei na internet alguma informação, mas não consegui confirmar nada, portanto esqueçam. Para além do mais o senhor já morreu. Paz à sua alma.

Nota final: Tanto que se falou nos primos e no tio de José Sócrates. Vejam lá o tão pouco que se ouviu falar do irmão de Cavaco Silva, ou do seu genro(*) que comprou o Pavilhão Atlântico. Simpatias jornalísticas.

(*) Consórcio de Luís Montez compra Pavilhão Atlântico por 21,2 milhões de euros

https://www.publico.pt/politica/noticia/consorcio-de-luis-montez-compra-pavilhao-atlantico-por-212-milhoes-de-euros-1556482

publicado por Eu mesmo às 21:01

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 12 de Abril de 2016

Offshore do Panamá - Ainda se vão encontrar todos no mesmo balcão

É interessante saber tudo quase ao mesmo tempo.

Agora que se fala nas empresas que “evitam” os impostos, com sedes em paraísos fiscais, vai-se sabendo quem enriqueceu sem contribuir para a sociedade, mas ao mesmo tempo vestiam peles de cordeiro e ditavam obrigações e moral para os outros.

Estão neste caso os donos dos pasquins Sol e Correio da Manha. Afinal o dono do Sol é uma empresa offshore - Pineview Overseas SA.,

 

todos no Panamá a apanhar Sol_Abr16.png

 O jornal dos moralistas baratos,

Sol no Panamá_Abr16-2.png

 Grande obra do pequeno arquiteto,

Sol no Panamá_Abr16.png

 Felícia Cabrita que tantos criminosos descobriu não se lembrou de investigar os seus patrões. Isto é que tinha sido um bom serviço à humanidade.

Também a Cofina do CM, que tanto persegue Sócrates e tudo o que cheira a Socialista, recebeu dinheirinhos da mesma offshore do Sol, mas mesmo com esta ajuda e mais os jornalecos vendidos nas tabernas e nos barbeiros, ainda não chegou para pagar os impostos.

CM_treinadores de bancada_vigaristas desonestos.jp

 A falta de vergonha é tanta que dois dias depois de se saber da penhora à Cofina por parte do fisco, aparece a capa a dizer que Sócrates escondeu dinheiro em offshore. Panamá? Olha quem fala. Como sabem, viram-no lá certamente, ou até viajaram no mesmo avião.

CM_ranhoso+luvas_12 Abril 16.png

 Por isso é que eu digo.

Ainda se vão encontrar todos no balcão da mesma offshore. 

 Quem tirou a senha primeiro? O juiz que diga ...

publicado por Eu mesmo às 18:37

link do post | comentar | favorito
Sábado, 26 de Março de 2016

Imbecilizar um povo

Quando um jornal tem livre acesso aos documentos de um processo judicial para ter matéria para noticias diárias, sem nenhum respeito pelos direitos de um cidadão, e para além disto muita gente compra este monte de lixo e parece concordar inteiramente com este método, aliás, incentivado e alimentado por alguns responsáveis da própria justiça.

O que mais dizer ou fazer? - Pouco ou nada!

É um povo ou um país perdido, acéfalo, acrítico. Vale tudo!

se isto não é perseguição o que é.pptx.png

            O massacre de todos os dias, digo, todos os dias mesmo.

Acaso? Não é por acaso!

Sócrates recusou abrir um quinto canal aberto para a CMTV.

A bem da nossa saúde mental. Isto temos de agradecer a Sócrates.

Fui de viagem ao Norte e felizmente, desde os locais mais aprazíveis até às tascas e cafés mais humildes, quase não se vê o pasquim da manhã, mas vê-se mais o Jornal de Notícias. Mais uma vez vai ser o Norte a manter Portugal livre dos maus espíritos? Oxalá.

publicado por Eu mesmo às 22:34

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 7 de Março de 2016

Sem mais comentários

sorrisos no reino animal.png

       Estão a rir para nós ou a rir de nós?

publicado por Eu mesmo às 18:54

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 7 de Janeiro de 2016

Manipulação jornalistica no seu melhor

Um pasquim encontra sempre uma maneira manhosa de dar uma notícia.
A imaginação do jornalismo de sarjeta, desonesto e ranhoso, não tem limites.
Einstein dizia: "Existem apenas duas coisas infinitas - o Universo e a estupidez humana. E não tenho tanta certeza quanto ao Universo".

O exemplo mais recente:

pasquim CM-7Jan16.jpg

Para quem tiver um pouco mais de tempo e paciência para me aturar eu explico melhor o que se passa.

Há um certo jornalismo que em vez de dar as notícias opta pela estratégia de fazer intriga política, devassar a vida íntima das pessoas mais conhecidas, fazer investigação policial, entrar em guerras e polémicas pessoais. Isto é também uma forma de ganhar audiências e vender jornais. Para completar a cereja em cima do bolo, colocam umas fotos de umas raparigas quase nuas e umas notícias de crimes horrendos contados com todos os detalhes.

Em Portugal nenhum jornal ou órgão de comunicação social desempenha melhor este papel do que o CM - Correio Manhoso.

O pior e mais preocupante, é que há todos os sinais que este pasquim recebe informações de alguns elementos do sistema de justiça.

É todos os dias. Uma vez é Sócrates (de umas das vezes durante mais de 40 dias seguidos), depois foi por algum tempo Miguel Macedo, agora é Pinto da Costa.

Quando a justiça decide de forma contrária ou menos simpática para as preferências do Correio Manhoso, este serve-se do meio de comunicação para deturpar as opiniões e decisões dos outros.

Veja-se o exemplo do título que inicia este artigo. Um processo contra Rui Rangel foi arquivado, portanto aproveita-se para levantar a suspeita que foi jogo de secretaria. Tem sido sempre assim. Alguém que seja contrário à “pasquinice” aparece logo na capa do dia seguinte com qualquer insinuação caluniosa. Se alguém protesta, vem o grito de socorro:

"-Aqui-d’el-rei" que querem amordaçar a informação independente".

Um nojo!

publicado por Eu mesmo às 09:40

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 18 de Dezembro de 2015

Corrupção! Crime difícil de provar, então não é preciso provar!

Uau! A grande conclusão dos jornalistas de sarjeta.

Se parece é!  Limpinho, limpinho!

Outro “bom” serviço dos jornalistas do lixo: Se não se conseguem provar os crimes, ou porque nunca existiram, ou porque os fracos investigadores não conseguiram apresentar as provas, então condena-se na comunicação social. Basta ter uns ajudantes de diabo, tipo Felícias, Dâmasos; Tânias, Otávios; Fernandos Esteves, etc., super desajuizados e procuradores do clã “Vida Limpa”.

Os exemplos são mais do que muitos.

Tenho dúvidas que Carlos Cruz seja mesmo culpado pelos crimes que o mantêm na cadeia, mas um dos casos mais escandalosos de “condenar ao kilo” passou-se no processo Face Oculta.

(Transcrições exatas do texto do acórdão).

Pág 2636 - A pena do Contradanças

Apesar da sua anti-juridicidade, os factos praticados por José Contradanças, comparativamente com os levados a cabo por outros, em termos de ilícito de corrupção, estão próximo dos limites mínimos da gravidade, sendo certo que se tratava de um Administrador de uma empresa pública (a “IDD”). Há ainda a considerar a menor intensidade do dolo, além de que não recebeu qualquer contrapartida de Manuel Godinho, nem este obteve adjudicações por seu intermédio. Assim, não possuindo antecedentes criminais e ponderando ainda as circunstâncias enunciadas, considera-se ajustado fixar a pena seguinte: - a pena de 1 (um) ano e 6 (seis) meses de prisão, pela prática de um crime de corrupção passiva para acto ilícito, previsto e punido pelo artigo 372.º, n.º 1, do Código Penal (Parte IV).

Leram bem?

Não recebeu qualquer contrapartida” e “nem este obteve adjudicações por seu intermédio”, “... considera-se ajustado fixar a pena seguinte: - a pena de 1 (um) ano e 6 (seis) meses de prisão”.

As páginas 1815 e 1816 também têm coisas interessantes deste género.

Está escrito por juízes. Não fui eu que inventei.

 

Noutras decisões também do Face Oculta os “condenados em primeira instância” entraram em choque com o corrupto assumido e provado (Godinho), mas isso para os juízes é: “… ter uma conduta correta para dar um ar de aparente inocência …”, numa altura em que ainda não se sabia que ia haver problemas com a justiça. Vai lá vai!

 

O caso Sócrates também começa a levantar muitas dúvidas. Qualquer pessoa que ouse ter alguma dúvida sobre a culpabilidade ou inocência de Sócrates é acusado nos pasquins de ser colaboracionista e também criminoso, aparece logo a sua fotografia e difamação nas capas dos lixos informativos, assim como da sua família e amigos.

Assim vale tudo! Isto que eu digo verifica-se todos os dias.

publicado por Eu mesmo às 08:36

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 3 de Dezembro de 2015

Uma adivinha

Desta vez faço um desafio, para os leitores treinarem a sua perspicácia.

Trata-se de dar resposta a uma adivinha.

Garanto que não é difícil.

Descubram a que jornal diz respeito a notícia destacada com a bola vermelha na figura abaixo.  A notícia saiu no mesmo dia em todos eles.

Têm três hipóteses.

adivinha_jornal ou pasquim_3Dez15.png

Então?

 

publicado por Eu mesmo às 19:51

link do post | comentar | favorito
Sábado, 21 de Novembro de 2015

Prazos máximos indicativos

Portugal é um país original em muitas coisas, uma delas é no cumprimentos e/ou não cumprimento de regras. Cada um acha-se no direito de cumprir ou não as regras estabelecidas em função da sua própria vontade. São exemplos disto os horários das reuniões e dos encontros, ou mesmo das próprias leis. E isto acontece quase sem consequências.

Há sempre uma maneira de não cumprir uma lei, quanto mais não seja, pelas próprias exceções que a lei estabelece. Convém relembrar que as leis são feitas pelos deputados consultores de gabinetes de advogados que depois são chamados para interpretar a lei à vontade dos seus interesses, dos seus clientes e dos seus amigos.

O exemplo mais recente e mais mediático foi o fim de prazo de inquérito do processo em que está envolvido José Sócrates. O prazo, já dilatado pela complexidade do processo (e que já estava consolidado há quase um ano), terminou em 19 de outubro de 2015.

Estamos em finais de novembro e nada. Nem acusação nem arquivamento. Agora diz o ministério público e alguns comentadores convenientes, que os prazos escritos na lei como “máximos” são meramente indicativos.

Veja-se na prática o que isto significa. A velocidade máxima nas autoestradas é de 120 quilómetros por hora, mas será apenas um valor indicativos. Os carros de boa cilindrada sentem-se no direito de circular a 160 km/h ou mais. Até acendem as luzes a quem vai a cumprir a velocidade estabelecida. Portanto sentem que estão dentro da razão.

Para abreviar vou mostrar exemplos mais fáceis de demonstrar a falsidade da interpretação dos máximos “indicativos”.

Em vez de palavras fiquem com os vídeos:

Altura indicativa 1:

 Altura indicativa 2:

 Agora vão perguntar ao Alex e aos advogados e juízes pafiosos o que têm a dizer aos motoristas destes camiões. Podem continuar a passar nas pontes baixas porque os avisos de altura máxima são apenas indicativos, tal como prazos da justiça portuguesa? São estes especialistas que eu não gostaria de ver a conduzir camiões, a pilotar aviões, a fazer intervenções cirúrgicas, ou sequer a cortar o meu cabelo. São um perigo para a natureza e uns inúteis.

Nota: De um país que elegeu duas vezes o presidente que temos em Belém, o que era de esperar?

publicado por Eu mesmo às 22:29

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 10 de Novembro de 2015

Miguel Macedo - Boi de piranha?

Boi de piranha é uma expressão utilizada no Brasil para caricaturar a situação dos políticos sacrificarem um dos seus para distrair a justiça e a opinião pública deixando os restantes do seu grupo na paz e sossego para continuarem ou esconderem  as suas tropelias.

O termo tem origem numa técnica utilizada pelos grandes criadores de gado do Brasil que consiste em deitar um boi para um rio que esteja infestado de piranhas, normalmente um boi escolhido por ser mais fraco ou mais velho. Enquanto todas as piranhas se ocupavam o comer o chamado “boi de piranha” o resto da manada pode passar o rio sem perigo de mordidelas das piranhas.

O mesmo que aqui refiro parece estar a ser feito com Miguel Macedo do PSD. Este antigo deputado e ministro da administração interna foi nitidamente atirado às piranhas da justiça e da comunicação social. Deste modo pretende-se passar a manada do resto dos malfeitores do partido (Marcos Antónios Costa, Menezes pai e filho, Migueis Relvas, Dias Loureiros, etc., etc.).

Estas capas não têm outro significado?

5 Nov. 15

boi de piranha 1_Miguel Macedo.PNG

8 Nov. 15

 boi de piranha 2_Miguel Macedo.PNG

É sempre de desconfiar quando as notícias são repetidas e dadas de forma sensacionalista, como também foi acontecendo com Sócrates. Escolhe-se a fotografia mais desfavorável e umas letras bem gordas. O conteúdo da notícia pode dizer o contrário, ou nada, porque pouca gente lê e sempre dá geito para desculpa perante a justiça. A lavagem ao cérebro dos mais distraídos é uma técnica praticada por jornalismo de sarjeta, diga-se, com grande eficácia e profissionalismo. Também existe o termo do "crime perfeito", nestes casos as difamações perfeitas.

O que acho, quer para os da minha simpatia política, quer para todos os outros:

- Enquanto os casos estão nas mãos da justiça, não interessa, não se deve, nem se pode, estar a deitar lama para cima das pessoas.

As suspeitas são suspeitas, só depois de provadas, se forem provadas, é que se tornam crimes.

publicado por Eu mesmo às 19:42

link do post | comentar | favorito

pesquisar

 

Março 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

Querem lá ver que quem co...

Pedro Dias, Pedro Dias, P...

A lata deste gajo é imbat...

Manipulação jornalística ...

Exemplo acabado de contra...

Durão Barroso - O canalha...

Wolfgang Schäuble, o cana...

BREXIT - Fugir a sete pés...

União Europeia => Chafari...

Começo do início do fim d...

Feira de pançudos

Cavacos. Coisas muito int...

Offshore do Panamá - Aind...

Imbecilizar um povo

Sem mais comentários

Manipulação jornalistica ...

Corrupção! Crime difícil ...

Uma adivinha

Prazos máximos indicativo...

Miguel Macedo - Boi de pi...

arquivos

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Novembro 2019

Agosto 2019

Abril 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Novembro 2018

Outubro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Setembro 2008

Agosto 2008

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

tags

todas as tags

links recomendados

Tempo

blogs SAPO