Sexta-feira, 9 de Julho de 2010

O Sol tem sempre que linchar alguém.

É muito fácil fazer jornalismo sujo. É muito fácil ser desonesto em jornalismo. A partir de uma pequena frase inadvertida de um entrevistado, e/ou fugindo do contexto, utilizar uma meia verdade para fazer uma notícia falsa.

Os passos para inventar uma notícia e induzir em mentira a opinião pública são os seguintes:

1 - Fazer um título mentiroso (letras bem gordas);

2 - Fundamentar o título mentiroso com um algo mais ou menos credível, ou fora do contexto;

3 - Juntar uma imagem, mesmo que não tenha nada a ver com o tema do texto.

 

Tudo isto foi habilmente utilizado pelo jornalismo de sarjeta do Sol.

Tudo perfeito, mas há uma lei que é inevitável:

Consegue-se enganar uma pessoa durante todo o tempo, algumas pessoas durante algum tempo, mas não se consegue enganar toda a gente durante todo o tempo.

Carlos Queiroz desmente que as coisas se tenham passado desta forma. Chamou ontem "vigarista, desonesto, aldrabão e execrável" ao jornalista do Sol, Sr. Pedro Prostes da Fonseca.

http://tv1.rtp.pt/noticias/index.php?t=Indignacao-de-Carlos-Queiroz-com-noticia-do-SOL.rtp&headline=20&visual=9&article=358805&tm=65

 

A continuada perseguição do Sol a Sócrates explica-se por dois motivos, um é a opção política do Sol e a outra é a sobrevivência económica, tentando vender jornais aos descontentes com o governo do PS.

Então porquê Queiroz? - Porque Queiroz não tendo ganho o campeonato Mundial de Futebol e ganhando um belíssimo ordenado passou a ser fortemente criticado pelos treinadores de bancada e assim metade dos adeptos de futebol deixaram de gostar dele e descarregam nele todas as frustrações. O jornal Sol, de forma perfeitamente oportunista, tenta aliciar os descontentes do futebol para lhes vender mais uns exemplares, e assim adiar a falência mais umas semanas.

publicado por Eu mesmo às 19:51

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 29 de Maio de 2010

Jornalismo de sarjeta V

Jornal Sol - o jornal mais rigoroso e científico do Mundo. Mede as notícias ao minuto.

Transcrição de parte da notícia de capa:

“Segundo uma pesquisa feita pelo SOL, as primeiras notícias sobre a suspensão do programa de Moura Guedes só surgiram depois das 13h daquele dia 3 de Setembro, …

Na SIC, a informação surgiu às 13h11 …, "etc. …

Armando Vara soube por um amigo às 12h25 …" , etc, etc.


Para Sócrates poder ser informado por Vara antes de alguém ter ouvido na televisão e lhe ter contado de imediato, o SMS recebido de Vara teria de ter sido enviado entre as 12h25 e as 13h00 ou 13h11 (na SIC), entre 35 e 46 minutos. A partir daqui, os argumentos de que Sócrates mentiu à pergunta da comissão de inquérito deixam de ter sentido. Mas ainda há uma coisa a ter em conta (que o Jornal Sol não esclarece). Sócrates viajava de avião a essa hora e dentro dos aviões os telemóveis estão desligados. Sabemos a que hora o SMS foi enviado, mas a que horas é que a mensagem foi recebida por Sócrates? Isto não sabemos, Felícia Cabrita não diz, nem lhe interessa dizer, porque a história de intriga deixava de ser história. Jornalismo de sarjeta.

Dão uma importância ao nível da estabilidade de um país, levam meses e passam dias a discutir e a confabular notícias, por uma dúvida do que se passou num espaço de tempo de 35 a 46 minutos, para explicar um assunto sem o menor interesse para os portugueses – a presença na televisão de uma senhora que diz ser jornalista.

Só houve uma pessoa que soube da notícia de Moura Guedes pelos jornais e foi Manuela Ferreira Leite (verdade?).

Por estas e por outras é que os jornalistas do Sol José António Saraiva, Ana Paula Azevedo e Felícia Cabrita poderão ter de pagar mais de 25 000 Euros de multas por cada desobediência aos tribunais, por publicação de processos em segredo de justiça e violação de providências cautelares.

Pela lógica da Felícia Cabrita, pode-se desobedecer aos tribunais, desde que os fins sejam bons. Não se pode calar a verdade, afirma. Até parece que a justiça são os jornais e os juízes são ela e os seus colegas. Isto seria um estado de direito?

Mas, para o país isto é muito importante, dizem muitos. A minha resposta é: muuuuiiitíííssiimmo immpoorrttaante! (para quem não tem mais nada que fazer).

 

http://dn.sapo.pt/especiais/interior.aspx?content_id=1504552&especial=Face%20Oculta&seccao=ECONOMIA

http://www.observatoriodoalgarve.com/cna/noticias_ver.asp?noticia=36905

publicado por Eu mesmo às 11:28

link do post | comentar | favorito
Sábado, 8 de Maio de 2010

Sol sem imaginação

Capa do Sol em 7 de Maio de 2010

Minha previsão de capa do Sol, feita em 18 Março de 2010.

O jornal Sol revela uma falta de imaginação jornalística sem precedentes na história escrita.

Este jornal é tão previsível no tema das notícias que não se vê grande futuro financeiro. Não serão certamente com alguns inimigos do partido socialista, que ficam felizes com todas as notícias que contribuam para a degradação da imagem de Sócrates, que o jornal vai sair da crise de vendas.

Estive em Inglaterra e por lá este tipo de jornalismo é muito comum. Li uma notícia cujo resumo é mais ou menos este: - Um jornal consegue destruir a imagem e o carácter de qualquer pessoa de que não goste. A insistência em doses continuadas de informações negativas, da vida privada de alguém, de supostas infidelidades, etc., mesmo que nunca confirmadas, vai criando no subconsciente dos leitores uma ideia, que ao fim de algum tempo parece já vir do sentimento da própria pessoa, que cada vez se torna mais convencida da veracidade das coisas que foi ouvindo. O s ingleses diziam mesmo que isto só não aconteceria numa população muito bem esclarecida, culta e com apurado espírito crítico. No fundo é a versão do velho ditado popular, ou teoria portuguesa, de que “Uma mentira, ao fim de muito repetida, acaba por se tornar em verdade”.

Ora os jornalistas do Sol, principalmente José António Saraiva e Felícia Cabrita e J. A. Lima, têm um problema de fixação em Sócrates. Eu acho até que já se está a tornar em obsessão doentia, pelo que recomendo vivamente que pensem em consultar um psicólogo. Elas não devem dormir uma única noite sem sonhar em novas ideias e capas de notícias para falar mal de Sócrates. Até não notícias se tornam em notícias. Só que o rasgo de inteligência e imaginação é fraco e as coisas já se tornam muito previsíveis.

O que pode acontecer é que, de tanto dizerem que vem aí o lobo, quando o lobo realmente aparece já ninguém acredita. Cada notícia no jornal Sol a falar negativamente de Sócrates tem sérias possibilidades de estimular a sua defesa e tolerância dos portugueses para as “supostas” fragilidades.

publicado por Eu mesmo às 11:14

link do post | comentar | favorito
Sábado, 1 de Maio de 2010

sol-itário

tags: , ,
publicado por Eu mesmo às 12:35

link do post | comentar | favorito
Sábado, 24 de Abril de 2010

Sócrates ajuda Sol e loS aduja setarcóS

publicado por Eu mesmo às 23:51

link do post | comentar | favorito
Sábado, 17 de Abril de 2010

Quem sai a si próprio não degenera!

O Sol já estava em dívida com os seus compromissos com o FACE OCULTA. Conseguiu mais umas "novas?"escutas.

Bom, mas dirão alguns: - Era o que faltava o jornal Sol não poder falar deste caso.

Pois é verdade! Mas o que está a acontecer é que o Sol se está a tornar demasiado previsível e isto é a desgraça de um jornal - quando se consegue adivinhar o que vai publicar e/ou se sabe antecipadamente do conteúdo das notícias, neste caso, não-notícias. Não se vê esta fixação em Sócrates em mais nenhum jornal. Aliás o Sol está a substituir-se à própria justiça.

José António Saraiva e Felícia Cabrita são como aquele condutor que recebe uma chamada da mulher a dizer para ele ter cuidado porque havia um condutor em contra-mão na auto-estrada, ao que o homem respondeu: - Só um condutor em contra-mão? Nesta auto-estrada não há só um, são todos.

Há gente assim! Só eles é que estão certos.

publicado por Eu mesmo às 00:05

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 12 de Abril de 2010

Energia nuclear? Não, obrigado!

Mira Amaral, que  é um dos subscritores do documento das personalidades contra política energética assente nas renováveis, falou dia 7 de Abril na televisão, manifestando-se totalmente contra a energia eólica, por: "só haver vento à noite"; "porque faz barulho"; por "prejudicar a paisagem"; por "ser muito cara a instalação; e por "os equipamentos serem fabricados no estrangeiro".

Afinal, Mira queria, em 2005, um parque no mar para ele e seus clientes e/ou amigos.

O custo de instalação no mar é muito superior, o vento é mais forte e constante mas também falha quando menos se espera, a paisagem não é a mais bonita, e estes geradores também são feitos no estrangeiro.

Onde está a coerência de Mira Amaral? Se ele ganhasse os cobres a energia eólica já era boa?

Fontes e mais detalhes em:

http://economia.publico.pt/Noticia/lider-do-manifesto-contra-as-renovaveis-propos-parque-eolico-offshore-ao-governo_1431116

e,

http://economia.publico.pt/Noticia/personalidades-contra-politica-energetica-assente-nas-renovaveis-apresentam-hoje-manifesto_1431133

Ir à página da REN e procurar os menus: Real time; Operating statements; Power demand National, poderão depois escolher os dias e saber o que se passou a nível de procura e fornecimento de energia.

Exemplos:

O consumo de electricidade tem algum grau de previsibilidade, dependendo muito da época do ano e das condições diárias do clima. Muito imprevisível é a produção de electricidade a parir de energias renováveis, tais como o vento e o Sol. Como diz a canção brasileira de Chico Buarque - Meu caro Amigo, "...Uns dias chove, noutros dias bate SOL...".

 

A energia total é produzida a partir de várias fontes. A energia não pode ser armazenada (ou só muito dificilmente em bombagem de água de retorno às barragens), portanto, a produção tem de ser igual ao consumo em cada instante.

 

 

A energia eólica tem uma matéria-prima sem custos - o vento. O custo da electricidade depende apenas dos investimentos e da inteligência na negociação dos contratos.

Uns dias há vento e noutros não há, tal como a incerteza nas horas. No entanto, as médias totais de um mês ou de um ano para o outro são praticamente iguais. Vento há sempre, não se sabe é quando e quanto num determinado instante.

Olhando para a produção eólica diária fica-se com a ideia que em geral o vento é maior à noite a atinge um mínimo por volta do final da tarde.

O tal grupo de inteligentes quer discutir todas as formas de energia, incluindo o nuclear. Mas discutir o que já se sabe? O nuclear só pode trabalhar a regime quase constante, uma central nuclear demora 10 anos a construir, Portugal não tem a menor competência no assunto, os combustíveis têm de ser enriquecidos no estrangeiro e além de tudo o mais, quem aceitaria ter uma central a menos de 50 quilómetros de casa?  Onde é que há um lugar junto ao litoral, com disponibilidade de muita água e longe de pessoas? – Só em sonho!

 

Conclusões (se assim se pode chamar)

De momento não é grande a falte de electricidade. Há até excesso de capacidade de produção. O problema é o seu custo, por via das matérias-primas importadas, gás, carvão e fuel e no caso da energia eólica, dos contratos mal negociados pelos governos.

A energia nuclear não apresenta a flexibilidade de produção, o que é  absolutamente essencial à complementaridade com as energias renováveis limpas (eólica, solar, hídrica) que apresentam problemas de irregularidade e incerteza pontual.

publicado por Eu mesmo às 00:31

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 9 de Abril de 2010

0 SOL Saraivou-se. Nebolou-se, ou Cabritou-se?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Parece impossível mas aconteceu. Ao fim de muitas semansa senão meses, o Sol esqueceu os casos Freeport e Face Oculta na primeira página.

Eu continuo a pensar que os procuradores de Aveiro ainda não passaram a Felícia Cabrita os papelitos manuscritos de Londres.

Bom, agora também os comentadores bloguistas ficaram sem este assunto para se divertirem.

Então passemos para assuntos sérios. No próximo post vou falar da energia e da economia globalizada. Está em preparação o respectivo texto.

publicado por Eu mesmo às 22:16

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 2 de Abril de 2010

Os portugueses acreditaram que nós não sabemos nada sobre os submarinos!

Óh Manéis, até me doi a barriga de tanto rir!

- Olha! Tu dizes que não sabes de nada e eu digo que foi Guterres que comprou os submarinos.

 

Agora só falta o Sol dar nome aos ditos submersíveis.

Fonte: http://rprecision.blogspot.com/

Podem ser as capas do Sol da próxima semana.

Outros nomes para submarinos: Polvo (já sugerido pelo SOL); Barracuda (fica para o submarino de Cavaco);

publicado por Eu mesmo às 20:59

link do post | comentar | favorito

Face oculta a perder o sumo

Esta laranja da "face oculta" começa a perder rapidamente o sumo, mesmo assim o Sol ainda tenta espremer os últimos pingos.

Então porque não retoma o Freeport com os papelitos manuscritos que foram encontrados em Londres?

Talvez que Felícia Cabrita ainda não tenha conseguido as cópias. Atraso no estafeta, ou o custo ficou inacessível?

Pode acontecer que os 61 % de Passos Coelho tenha feito baixar os níveis de adrenalina dos justiceiros.

publicado por Eu mesmo às 20:13

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 26 de Março de 2010

Sol de Equinócio

 

Tudo muito previsível. Ainda não apareceu esta semana o Freeport como eu previa, mas não perco a esperança que seja na próxima semana, sexta-feira santa.

A diferença que eu corrigi, foi que o Sol é que tem a face oculta e o caso das escutas já só tem interesse para crianças. Deve ser o espírito de maternidade que está a motivar Felícia Cabrita.

Quanto às sondagens,não servem para nada como dizia Rangel. Para ele até foram muito favoráveis. O homem que não perdia eleições afinal só ganhou uma!

publicado por Eu mesmo às 23:29

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 19 de Março de 2010

Momento de humor semanal - Jornal Sol

publicado por Eu mesmo às 23:29

link do post | comentar | favorito

Lista ajeitada

Esta lista não corresponde à lista original, nem podia.

 

- Porque razão o Sol colocou José Sócrates na primeira linha da única página que mostra? 

 

- Porque razão as figuras atingidas nesta capa do Sol são todas do PS?

 

-  Toda a gente sabe as respostas.

É uma evidência que uma pessoa como Godinho tem como único objectivo o lucro fácil. Portanto alguém do PSD que tenha estado numa situação de facilitar um negócio Godinho não se esqueceria dele. Lembrem-se que este negócio da sucata e dos resíduos depende em muito das Câmaras Municiais, e também sabemos que o PSD é o partido do poder autárquico. Então porque não aparece na lista manipulada do Sol ninguém do PSD? Aliás falou-se noutros jornais, que havia uma transferência de uma empresa de Godinho para a conta de Santana Lopes quando era Presidente da Câmara de Lisboa. O Sol para este lado não brilha nada!

Ainda alguém tem dúvidas que o Sol tem objectivos políticos e fabrica notícias à medida e na dose necessárias à sua estratégia? Não é por acaso, pois um principal dono do jornal é um militante do PSD e José António Saraiva além de um grande reaccionário é um cão do dono.

publicado por Eu mesmo às 23:27

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 18 de Março de 2010

Mais uma grande Solarada

Hoje é quinta-feira. Amanhã sai o grande jornal SOL.

 

Vou fazer um exercício de adivinhação, seja, tentar antecipar a capa do jornal Sol desta semana.

Se a lógica não for uma batata, e para salvar o Sol da falência contando com a ajuda dos leitores inimigos de Sócrates, a capa não será muito diferente disto:

 

  

Amanhã todos verão as diferenças entre esta antecipação e a realidade.

Se eu estiver enganado é bom sinal!

 

sinto-me: desiludido com os políticos
publicado por Eu mesmo às 20:17

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 22 de Fevereiro de 2010

Sol de pouca dura.

Manipulação clara da informação.

Veja-se em detalhe a caixa de texto da capa do jornal Sol.

O que entende uma pessoa mais desprevenida é que Perestrelo concordaria com um hipotético pagamento a Luís Figo.

Uns dias depois (dia 22 de Fevereiro) o jornal Correio da Manhã publica na página 28 uma pequena caixa de texto onde se desmente a notícia feita passar dias antes em letras gordas.

O texto do desmentido, acima mostrado, diz o seguinte:

“O secretário de Estado da Defesa desconhecia e foi contra a entrada de Figo na campanha do PS, tendo como contrapartida o contrato com o TagusPark. O CM sabe que os investigadores do processo terão considerado a escuta relevante porque foi aí que conheceram o contrato. Todavia, o que Marcos Perestrello afirma na conversa com Paulo Penedos, assessor jurídico do administrador da PT Rui Pedro Soares, é apontado como uma evidência de que ele não sabia e que se terá manifestado contra. A passagem em que Perestrello fala do que valeriam os 250 mil euros por ano a pagar a Figo em subsídios de desemprego é valorizada a seu favor. Na altura, era candidato à Câmara de Oeiras, mas não tinha funções na campanha. O contrato não foi feito por João Carlos Silva, militante do PS e administrador do TagusPark”.

Assim, se prova que Perestrello quando disse que isso valia muitos subsídios de desemprego, era para não concordar com o pagamento. Tudo ao contrário do que quis fazer crer o Sol.

O Sol nem um desmentido em letras minúsculas teve a coragem de publicar.

O Correio da Manhã cumpriu o seu objectivo – vender jornais. O Sol quis vender jornais, e ainda, manipular a opinião pública.

Admiram-se quando alguém chama a isto jornalismo de sarjeta?

publicado por Eu mesmo às 23:09

link do post | comentar | favorito

pesquisar

 

Novembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

posts recentes

O Sol tem sempre que linc...

Jornalismo de sarjeta V

Sol sem imaginação

sol-itário

Sócrates ajuda Sol e loS ...

Quem sai a si próprio não...

Energia nuclear? Não, obr...

0 SOL Saraivou-se. Nebolo...

Os portugueses acreditara...

Face oculta a perder o su...

Sol de Equinócio

Momento de humor semanal ...

Lista ajeitada

Mais uma grande Solarada

Sol de pouca dura.

arquivos

Novembro 2019

Agosto 2019

Abril 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Novembro 2018

Outubro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Setembro 2008

Agosto 2008

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

tags

todas as tags

links recomendados

Tempo

blogs SAPO